O conceito dos mercados noturnos ainda não chegou ao Brasil, mas bem que poderia! Fomos conhecer o Shilin Market, uma atração quase obrigatória em todos os roteiros de viagem para Taiwan. Na Ásia, esse tipo de mercado é bem comum, por isso, resolvemos visitar o maior e mais famoso de Taipei.

E o que esse mercado tem de diferente? É como uma feira que conta com mais de 500 barracas. E lá você pode achar quase TUDO que imaginar. Apesar de parecer um lugar para experimentar diversas comidas de rua, lá você encontra desde lojas especializadas em microfone de karaokê até um mini parque de diversões. Consegue imaginar como é aleatório?

Sem contar que você pode fazer massagem, comprar itens eletrônicos e também pescar seu próprio camarão para levar para casa. Tem diversão e serviços diferentes para todo canto! Separamos algumas informações sobre ele que vão te deixar com ainda mais vontade de conhecer – e, quem sabe, planejar um passeio pelo local 😉

HISTÓRIA

Mercado Noturno de Shilin

O Shilin Market existe desde de 1913, mas nem sempre funcionou da maneira como conhecemos hoje! Localizado onde antigamente era o cais do Rio Keelung, no local eram vendidos os produtos de fazendas que ficavam ao redor da área de Shilin e também onde concentravam as mercadorias que seriam distribuídas para outros portos ao longo do rio. Em 1909 foi transformado em um mercado diurno “normal” e apenas em 1913 se tornou o mercado noturno como conhecemos.

O Mercado Noturno de Shilin cresceu e ficou popular muuuito rapidamente. Até 2002, foi mantido no prédio original, porém quando a estrutura precisou ser demolida, tiveram que se mudar. Demoraram 10 anos até todos que todos os fornecedores e o espaço se restabelecessem no novo lugar. Mas pelo menos rolou, não é mesmo? Então, em 2012, o novo Mercado de Shilin finalmente foi reaberto.

COMO FUNCIONA

Mercado Noturno de Shilin

Por ser um mercado noturno, ele funciona a partir das 16h e fica aberto até 1h da manhã mais ou menos. As mais de 500 barracas vendem comida, fruta, bugigangas, brinquedinhos e até roupas. E tem sempre uma regra: onde tem fila e muita gente comendo, é lá que você deve ir.

Se prepare para conhecer vários tipos de mercadorias e saber negociar cada compra. Minha dica é: vá com um sapato bem confortável! O local é enorme e você vai andar muito, principalmente se quiser conhecer o máximo de coisas possível!

A parte do mini parque de diversões que, sim, também funciona lá, se parece com as nossas barraquinhas de brincadeiras em festas juninas. São diversos tipos de jogos que você pode participar, como tiro ao alvo, derrubar latas, estourar balões e até a famosa pescaria! No final, se você vencer um dos joguinhos, leva para casa um brinde, sendo a maioria deles brinquedinhos ou bichinhos de pelúcia. É um ótimo lugar para ir com a família e principalmente para divertir as crianças. O clima é realmente como se fosse festa junina pra sempre!

Aah, e nem só de turistas sobrevive esse mercado. Na realidade, você também vai ver muitos moradores fazendo suas compras semanais. Eu, particularmente, ia adorar se tivesse um desse em São Paulo e iria frequentar muito.

PROVANDO COMIDAS ESTRANHAS

Mercado Noturno de Shilin

Com certeza, o que mais chama atenção no mercado noturno são as comidas estranhas. Mas é importante lembrar que a ideia de ‘estranho’ é algo totalmente pessoal. Nesse caso, as comidas são estranhas para nós brasileiros que não estamos acostumados com coisas de outros continentes como a Ásia. E já que estávamos por lá, resolvemos provar alguns desses pratos.

Na realidade, quem experimentou a maioria das comidas foi o Paulo, porque são poucas as opções vegetarianas. Eu comi apenas um bolinho de queijo feito com batata doce, mas tem outras opções com cogumelos e até mesmo um tomate do amor. Isso mesmo!

O Paulo provou esse espetinho de tomate cereja caramelizado que lembra muito uma maçã do amor. Ele classificou como uma trufa da natureza, por que tem a crocância da caramelização e por dentro uma explosão do tomatinho cereja. Teria coragem de encarar essa mistura diferente?

Mercado Noturno de Shilin

Corajoso que é, o Paulo também provou vapor pork, um bolovo taiwanês e o omelete de ostra. Como os nomes são bem diferentes, vamos explicar rapidamente o que são essas iguarias peculiares. 

O vapor pork é um porco feito no vapor, temperado e cortado em pedaços retangulares e finos. Tem apenas dois sabores: alho ou pimenta do reino. E o Paulo ainda apelidou o prato como “paper pork” já que sua textura é crocante e fininha como um papel. 

O Bolovo Taiwanês na realidade não se chama assim, mas o conceito é quase o mesmo do bolovo que conhecemos. Esse bolinho com gema de ovo e carne de porco peluda impressionou bastante o Paulo, principalmente pelo sabor e tempero. 

Por fim, o omelete de ostra é o item mais famoso do mercado. E é claro que o Paulo não deixaria de experimentar. No começo, ele achou muito esquisito por ter uma textura gosmenta, apesar de parecer queijo. No entanto, o sabor é totalmente diferente e novo. Vale lembrar que você precisa estar com a mente muito aberta para conhecer novos sabores, beleza? E você, teria coragem de provar alguma dessas comidas bizarras?

***
Ficou com vontade de conhecer o mercado noturno de Shilin? Comenta aqui o que achou de tudo isso e assiste o vídeo para mais detalhes da nossa aventura!