Para conhecer a cidade luz, é preciso ter uma noção mínima de como se locomover pela cidade. Afinal, mesmo com a ajuda de mapas e do nosso celular, ainda é necessário entender o básico do transporte parisiense.

Por esse motivo, vamos explicar rapidinho cada uma das opções, falando os prós e contras de cada um. Dessa forma, você consegue escolher a melhor alternativa de acordo com o tipo de viagem que planeja fazer. Depois, é só aproveitar Paris!

Metrô e RER

Foto: Sebastien Gabriel

Assim como em Nova Iorque, o metrô de Paris é a forma mais eficiente de se locomover pela cidade. Ou seja, assim que tiver a oportunidade, pegue um mapinha do metrô ou baixe ele no seu celular. Entender as direções não é uma tarefa complicada e você irá economizar muito tempo entre cada um dos pontos. Geralmente o metrô funciona das 5:30 até 1:00, então fique tranquilo quanto aos horários.

Outra opção é o RER (Réseau Express Régional), serviço de trem regional. Ele chega em áreas mais distantes do centro, indo para o aeroporto, para a Disneyland, ou Versalhes, por exemplo.

OBS: para baixar o mapa do metrô, dê uma olhadinha nestas opções de aplicativos.

Uber ou táxi

Foto: Earth

Como em quase todo lugar do mundo, o Uber quase sempre é a opção mais barata para andar pela  cidade. Além disso, você podem pedir por um Uber em qualquer lugar que estiverem.

Ainda assim, é válido pegar o táxi caso você não estejam com pressa ou preocupados com o valor da corrida. Ah, e o que identifica o táxi parisiense é apenas uma  plaquinha na parte de cima do carro.

OBS: quando forem pedir o carro por um aplicativo, não deixem de confirmar a placa e o nome do motorista antes de entrar.  

Ônibus

Foto: Jules D.

Além do metrô como transporte público, o ônibus também é uma boa opção. Apesar de não ser tão rápido quanto o metrô, a vantagem do ônibus é apreciar a cidade ao longo do trajeto. No entanto, eles também não estão livres do trânsito e podem demorar longos minutos para chegar ao seu destino final.

E como em toda cidade grande, evite os horários de pico. Eles ficam lotados e demoram ainda mais durante o caminho. Procure ir para as atrações turísticas em horários estratégicos, evitando o estresse por atrasos e falta de tempo.

Bicicleta

Foto: JOHN TOWNER

Andar de bicicleta por Paris é algo mais comum do que imaginamos. Por quase toda a cidade você encontra faixas especiais para esse tipo de transporte, com sinalizações e um sistema de aluguel bem organizado.

Caso queiram alugar a bicicleta, é só procurar por Vélib na rua. As bicicletas são eletrônicas e você pode pegá-la em um lugar e devolvê-la em outro ponto da cidade. Para saber melhor como o sistema funciona, é só dar uma olhadinha no site da empresa.

E como chegar em Versalhes?

Foto: Mat Reding

Como já mencionado no post, uma das formas mais eficientes e econômicas de chegar em Versalhes é utilizando o RER. O trem sai de diversas estações espalhadas pela cidade, sendo que o trajeto costuma durar mais ou menos 45 minutos até a estação Versailles Rive Gauche. Depois, mais 10 ou 15 minutos andando até a entrada principal do Versalhes.

Se quiser utilizar a bicicleta elétrica, também é possível! O tempo obviamente será muito maior, mas o percurso é encantador. Caso prefira a alternativa mais confortável, é só pagar a passagem de um ônibus turístico.

***

Conseguiu decidir qual o melhor tipo de locomoção para você? Esperamos que sim. Au Revoir!