Árvores, riachos, templos hindus, pontes e mais de 700 macacos. Tudo isso reunido em um único lugar, chamado A Floresta Sagrada dos Macacos (ou Monkey Forest Ubud em inglês). Esse ambiente tão peculiar e diferente do que estamos acostumados fica em Pandagtegal e é uma das atrações turísticas mais visitadas de Ubud! 

Por ser um espaço tão famoso, eu e o Paulo não poderíamos deixar de aproveitar nossa passagem por Ubud para conhecer a floresta. Antes de contar pra você como é a experiência, já deixo aqui um aviso necessário. A Monkey Forest não é um zoológico ou coisa do tipo. Aquele é o habitat natural dos bichinhos, então pode visitar sem culpa. Agora, vamos pras informações e dicas 😉

Quanto custa?

Antes de mais nada, vamos falar de valores. Adultos pagam IDR 80,000 para entrar na floresta (a moeda, pra quem não sabe, é a Rupia Indonésia). Esse valor, convertido em real, dá mais ou menos 20 reais por pessoa. É um preço bem em conta, principalmente se pensarmos no dinheiro gasto para a preservação do local. 

floresta sagrada dos macacos

floresta sagrada dos macacos

Quais cuidados tomar?

Agora chegou a hora da verdade! Existem muuuitos relatos de pessoas que tiveram seus pertences furtados ou roubados pelos macaquinhos. Mas a real é que eles só querem brincar com os seus objetos em troca de comida e não é uma loucura de “assaltos” como algumas pessoas fazem parecer. Eu e o Paulo não presenciamos nenhuma cena de furto – vimos apenas alguns macacos tentando se agarrar a bolsas, mochilas e sacolas. 

Pra que o passeio seja o mais tranquilo possível, é só tomarmos alguns cuidados. Primeiro de tudo: não leve nenhum tipo de comida. Mesmo não deixando os snacks a mostra, eles sentem o cheiro e irão te seguir. E se você insistir em levar comida e eles tentarem pegar, largue o alimento no chão e deixe que eles peguem. Apesar de ser proibido alimentar os macacos, é melhor soltar a comida do que demonstrar medo.  

bali

macacos em bali

Além disso, cuidado redobrado com todos os seus pertences: chapéu, boné, celular, bolsa… Esses animais são super imprevisíveis e não dá pra bobear. 

Outros dois cuidados importantes envolvem nosso próprio comportamento: evitar contato visual e dar uma segurada na risada. Essas duas ações podem chamar a atenção dos macaquinhos e tudo que a gente menos quer é que eles corram atrás da gente! Não é tão comum humanos atacados fisicamente pelos bichinhos, mas caso um deles te morda será necessário tomar algumas doses de vacina antirrábica depois. Ou seja, é melhor deixar eles quietinhos e evitar dor de cabeça. 

Sobre o lugar e os macacos

Eu e o Paulo sempre gostamos muito de aprender sobre a cultura local para termos uma experiência mais rica. Então, pra você também ter uma ideia da história do espaço, aqui vão alguns fatos importantes. 

Os macacos da região são chamados de balinese long-tailed monkey, que significa Macaco de cauda longa do Balinese. Para o hinduísmo esses animais são sagrados, por isso é uma missão tão importante para os moradores da região preservar essa área. 

Como os bichinhos ficam soltos pela mata, é normal ver eles brincando ou até mesmo brigando entre si. É bem interessante pra conhecer um pouco da forma como eles vivem, além de ser uma diversão ver os macacos interagindo.

Dentro do complexo também existem três templos, cada um com um propósito hinduísta diferente. Esses espaços ficam fechados para os turistas, mas é possível ver a movimentação em cada um deles.

De modo geral, os três templos tem como objetivo manter a filosofia Tri Hita Karana viva. Traduzindo de uma maneira mais geral, esse lema significa “três caminhos para alcançar bem-estar físico e espiritual”. Basicamente, tudo que eles querem é uma vida equilibrada e harmoniosa. Bem bonito, né? 

Como é a experiência?

Confesso que ficamos com um pouco de medo por estarmos cercados de macacos, mas a experiência foi surreal. Os bichinhos são muito bonitinhos e a gente fica até mesmo com vontade de apertar cada um deles. 

Mesmo não podendo fazer muito contato visual, rola aquela troca de olhares e você realmente sente que tem uma pessoinha no corpo do animal, sabe? É uma sensação muito diferente, juro!  Vale super a pena visitar, principalmente pra se conectar mais com a energia da região. 

***

Se você quiser ver mais detalhes da Floresta Sagrada dos Macacos em Bali ou conhecer o espaço por vídeo é só assistir o vlog abaixo 👇