Banana, coco, limão, cereja. Alface, aspargos, ervilhas, alcachofras. Mandioca, cacau, mamão, abacaxi. Se você precisar de qualquer um destes alimentos, é só ir ao supermercado mais próximo e pronto! Só que nem sempre foi assim: antes do fácil acesso aos outros continentes, cada um dos grupos citados acima seria encontrado em regiões específicas do planeta. Bananas na Ásia, aspargos na Europa e mandioca na América do Sul.

“Pera. Então quer dizer que a banana e o coco não são nativos do Brasil?!” Isso mesmo. Os alimentos nativos do nosso país são a mandioca, pimenta, cacau, amendoim, erva mate, palmeira (da qual se extrai o óleo de palma), mamão, abacaxi, abóbora, batata doce, baunilha e inhame.

Conforme a tecnologia foi se desenvolvendo e as exportações de alimentos se tornaram mais frequentes, foi possível chegarmos a um ponto em que dá para cultivar várias espécies em solos diferentes da região nativa. É por isso que temos bananas, cocos, abacates e outros frutos em abundância – tanto que, sem querer, nos confundimos ao achar que eles sempre cresceram por aqui!

De acordo com o mapa da Ciat, a Ásia é o continente com a maior variedade de alimentos nativos. Da Ásia Central (com figos, damascos, cebolas e espinafre) à região sul, com bananas, limões, tâmaras, canela e gengibre, o que não falta é diversidade. Alimentos como coco e melão são nativos da região do Pacífico.

Confira o mapa completo:

Fonte: Orgulho Xepa

A região da Europa é a mais rica nos vegetais verdes, como aspargos, alcachofras, alface, ervilhas, alho poró, etc. A beterraba também é europeia, assim como as avelãs (que, junto com chocolate, formam um creme sensacional cuja receita você pode conferir aqui) e cerejas.

Na América do Norte, os frutos nativos são o mirtilo (vulgo blueberry), cranberries (que em português se chamam oxicoco – sim, eu também fiquei chocada quando descobri e não conseguia parar de falar essa palavra em voz alta), morango, uva, abóbora e girassol.

Abacate, leguminosas, mandioca, pimenta (arriba!) e cacau são alguns dos alimentos nativos da América Central. A baunilha, orquídea cheirosíssima e uma das três especiarias mais caras do mundo (ela divide o posto com o açafrão e cardamomo; o quilo custa cerca de R$ 13 mil), surgiu nas terras calientes desse nosso planeta Terra: México e Caribe. Hoje, assim como todos os outros alimentos, é cultivada em diferentes regiões do mundo, como Madagascar e Uganda, na África, e até mesmo aqui no Brasil.

Na África, a variedade dos alimentos é diferente em cada região. Os mesmos vegetais verdes encontrados na Europa crescem também no norte africano. Ao longo do continente, surgem melões, arroz, melancia, algodão, gergelim e, claro, café (você já deve ter ouvido falar que a Etiópia é a terra que deu origem ao fruto).