Nessa época de Natal, a minha principal lembrança olfativa vem das rabanadas fritando e pelo aroma enlouquecedor de algo quente + açúcar + canela. Mas por algum motivo eu não gosto de rabanada….

Preparo: 10 minutos
Tempo de Cozimento: 15 minutos
Tempo de espera: 0
Rendimento: 5 pessoas

Custo:
Dificuldade:

Nessa época de Natal, a minha principal lembrança olfativa vem das rabanadas fritando e pelo aroma enlouquecedor de algo quente + açúcar + canela. Mas por algum motivo eu não gosto de rabanada. Gosto do pain perdu, feito com um brioche bem gordinho. Mas bem, aqui é uma coluna sem glúten e sem leite, então nada de briochinhos para nós.

Agora, o que tem esse mesmo combo aromático arrebatador? Churros!

Tem coisa melhor que parar na frente daquelas carrocinhas e sair de lá toda melecada de doce de leite? Afffff.

Diz a lenda que quem inventou os churros foram os chineses. E os portugueses que passaram por lá tiveram que se virar nos 30 para adaptar a receita e o formato, pois na época o imperador chinês havia tornado crime passível de pena de morte para quem revelasse a técnica aos estrangeiros. Depois a receita foi parar na mão dos espanhóis que popularizaram essa maravilha. Se isso é verdade ou não eu não sei. Mas eu adoro histórias dramáticas.

Existem basicamente duas maneiras de se preparar churros: uma mistura básica de água, farinha e óleo ou uma espécie de massa choux mais durinha. Seja qual for a massa ela é frita em óleo e depois passada numa mistura de açúcar e canela. O tradicional churro espanhol é servido com um creme espesso de chocolate- algo entre um chocolate quente e uma ganache. Já aqui o preferido da nação é mesmo o doce de leite. Para tornar meus churros mais natalinos, resolvi servir com um creme de castanhas portuguesas- e não é que ficou uma delícia?

Essa receita adaptei do Bar Dona Onça- um dos melhores churros da cidade de São Paulo.

Agora escolha seu acompanhamento e bora pra cozinha!

Por Mariana Muniz

Ingredientes

  • 250ml de ÁGUA
  • 1 pitada de SAL
  • 60g de AÇÚCAR
  • 30g de CREME VEGETAL (tipo Becel original)
  • 30g de ÓLEO CANOLA
  • 200g de FARINHA SEM GLÚTEN
  • 20g de FARINHA DE AMÊNDOA
  • ¼ colher de chá GOMA XANTANA
  • ½ colher de chá FERMENTO EM PÓ
  • 1 colher de chá EXTRATO DE BAUNILHA*
  • 2 OVOS
  • 1 xícara de AÇÚCAR
  • 2 colheres de sopa CANELA EM PÓ
  • ÓLEO para fritar

*Clique aqui para aprender a fazer extrato de baunilha caseiro.

Modo de Preparo

  1. Prepare uma panela de fundo grosso com óleo para fritar.
  2. Em um prato fundo misture a xícara de açúcar com a canela.
  3. Leve ao fogo numa panela a água, o sal, o açúcar, o creme vegetal, o óleo e a baunilha. Assim que ferver jogue as farinhas, a goma xantana e o fermento.
  4. Retire do fogo e mexa até tudo incorporar. Volte para o fogo e mexa até que a massa solte dos lados e forme uma película no fundo.
  5. Transfira a massa para uma batedeira e bata até a massa secar um pouco e ficar morna. Acrescente os ovos e bata até a massa ficar bem espessa.
  6. Transfira a massa para um saco de confeitar e com bico estrela ou pitanga médio ou grande despeje cerca de 10 cm de massa sobre o óleo (cuidado para o óleo não respingar!).
  7. Frite cerca de 2 minutos cada lado, ou até que a massa esteja bem dourada. Escorra em papel toalha e passe pela mistura de açúcar e canela.
  8. Consuma imediatamente.

[:pb]DICAS: É importante controlar a temperatura do óleo: quente demais vai dourar muito rápido e o churro ficará cru por dentro. Quente de menos a massa absorverá muito óleo. Para dicas sobre fritura, clique aqui.

Frite apenas de 3 a 4 churros de uma vez.

Também fica uma delícia com o creme caramelo sem derivados de leite.[:en]DICAS: É importante controlar a temperatura do óleo: quente demais vai dourar muito rápido e o churro ficará cru por dentro. Quente de menos a massa absorverá muito óleo. Para dicas sobre fritura, clique aqui.

Frite apenas de 3 a 4 churros de uma vez.

Também fica uma delícia com o creme caramelo sem derivados de leite.[:]