A temperatura ideal para fritura é entre 180°C a 190°C. Se estiver quente demais, o alimento vai fritar muito rápido, mas pode ficar cru por dentro. O óleo vai queimar aos 205°C, portanto fique de olho na chama, que deve estar constante e azulada (indícios de que o gás não está acabando!). Para quem não tem termômetro, existem algumas dicas para saber quando é a hora certa da fritura.

Antes de tudo, use um óleo bom. Isso vale tanto para o tipo – canola, milho, girassol – quanto para a marca. Às vezes, economizar só dá prejuízo. Para que o processo não seja tão nocivo à saúde, o melhor a fazer é evitar que o alimento fique encharcado de óleo. Isso acontece quando este esfria, portanto, menores quantidades na panela.

A primeira dica é colocar um pedaço de pão na panela em que o óleo está. Se, em 40 segundos o pão ficar dourado, pimba! O momento é esse para fritar. Se dourar em pouco menos, significa que o óleo está quente demais; se demorar mais do que o tempo acima, o óleo não está na temperatura certa.

Outra dica é colocar um palito de fósforo na panela do óleo. Assim que ele acender (e essa é uma experiência divertida, vale a pena testar), tchanan! O momento é esse. Mas você tem que ficar atento ao fósforo o tempo todo, porque tudo acontece muito rapidamente: ele acende e apaga em um ou dois segundos.

Tem a dica da colher de pau, também. Ao colocá-la no centro da panela com o óleo quente, vão aparecer algumas bolhinhas em volta. Quando isso acontecer, é sinal de que o óleo está pronto.

É claro que há vários tipos de alimentos para serem fritos, desde batatas a frutas. No caso das primeiras, existem alguns segredos para que fiquem bem sequinhas e crocantes, como fritá-las enquanto congeladas. Se não estiverem assim, dá para secar as batatas com papel toalha.

fritura