Considero super importante conhecer pelo menos um pouco da história e da cultura de cada cidade e país que visitamos. Cada lugar tem suas peculiaridades e acho incrível o quanto nosso mundo é grande e culturalmente diversificado. Por esses motivos, visitar museus e lugares históricos quase nunca fica de fora do meu roteiro de viagem.

Um dos nossos destinos deste ano será Lisboa, então não poderia deixar de listar alguns dos principais museus da cidade. As coleções são incríveis! Algumas delas são mais clássicas e tradicionais, enquanto outras seguem uma linha mais criativa e inovadora.

Museu Nacional de Arte Antiga

Foto: Divulgação

Um dos principais museus da cidade voltado para arte é o Museu Nacional de Arte Antiga, que já está a aproximadamente 130 anos no Palácio Alvor. Ele possui a maior coleção pública portuguesa de arte, sendo que o acervo conta com mais de 40 mil obras. Lá você encontrará de tudo um pouco – pinturas, esculturas e várias peças de arte decorativa.

Várias obras importantes para a cultura portuguesa estão expostas por lá, como os painéis de São Vicente, feitos por Nuno Gonçalves. As exposições temporárias também costumam ser muito interessantes, por isso não deixe de conhecer todo o museu e dar uma passadinha por cada um dos salões.

Museu Nacional do Azulejo

Foto: @d.krits

Os azulejos portugueses são sempre uma das características mais comentadas quando se trata da arquitetura e decoração típica do país. Alguns deles possuem desenhos abstratos e outros contam história, cheios de detalhes e toques super precisos e minuciosos, tornando cada peça única.

Se você se interessa por esse tipo de arte, dê uma volta pelo Museu Nacional do Azulejo. Lá você encontrará diversos modelos de um material tão comum para decorar tanto espaços interiores como também o exterior de algumas construções antigas. Parte deles é datados do século XV. Além de serem lindos, são cheios de história.

Museu Arqueológico do Carmo

Foto: @the___astronaut

A igreja do Convento do Carmo foi fundada em 1389, mas boa parte dela foi destruída pelo terremoto de 1755. Durante o reinado de D. Maria ocorreu a tentativa de reconstrução do local, mas por falta de dinheiro esse processo nunca foi concluído. Hoje, as ruínas do convento se tornaram um ponto turístico super visitado.

Além da estrutura do convento, existe o Museu Arqueológico do Carmo. A coleção exposta nele é composta por túmulos medievais, múmias pré-colombianas, peças romanas e várias esculturas antigas. Pode parecer um pouco mórbido, mas é um acervo super interessante!

Museu Coleção Berardo

Foto: Divulgação

Para conhecer um pouco mais sobre arte contemporânea, não deixe de ir ao Museu Coleção Bernardo. O acervo deles é incrível, incluindo duas obras do Picasso e uma tela de 23 metros feita por Chagall. Por ser um espaço muito importante para esse tipo de arte na cidade, ele é um dos museus mais visitados de Lisboa!

Quanto às exposições, eles costumam ter pelo menos três, sendo que duas são permanentes e as outras temporárias. A coleção é super moderna, com obras que explicam um pouco dos principais movimentos artísticos do século XX. Se vocês tem interesse em saber mais sobre o acervo, é só clicar aqui.

Museu Calouste Gulbenkian

Foto: Divulgação

Com uma das coleções privadas mais importantes da Europa, a coleção do Museu Calouste Gulbenkian é simplesmente incrível. Além do Acervo do Fundador, o museu também possui uma coleção moderna surpreendente, sendo que o site do museu afirma ter a coleção de arte moderna mais completa da cidade.

Um dos fatos que mais atrai visitantes para o local é a diversidade de obras, tanto nos estilos quanto também de épocas completamente distintas. Cada exposição ocupa salões diferentes e em um curto período de tempo você terá contato com Arte Egípcia, Greco-Romana e diversas obras de arte britânica do século XX.

MAAT

Foto: Divulgação

Que tal conhecer um museu extremamente lindo por fora e com uma coleção de arte ainda mais interessante? O MAAT, como já falei para vocês no post sobre locais para tirar fotos incríveis em Lisboa, é um dos museus mais lindos da cidade. Ele é voltado para arte, arquitetura e tecnologia, com exposições que tornam a experiência mais interativa e lúdica.

Por ser um espaço bem grande, eles contam com várias exposições temporárias, todas bem diferentes e interessantes. Aproveite o final da visita ao museu para tirar várias fotos na parte externa dele. A vista é linda e as fotografias ficarão maravilhosas 😉

Fundação Arpad Szenes – Vieira da Silva

Foto: Lifecooler

Criado com o objetivo de transmitir ao público parte da obra de Maria Helena Vieira da Silva, a Fundação Arpad Szenes é um dos melhores lugares de lisboa para quem quer conhecer mais sobre a arte de Portugal. Suas obras são extremamente importantes para o país, sendo que várias delas tiveram repercussões internacionais.

O acervo permanente do museu é formada por pinturas, desenhos, ilustrações e outros artigos pessoais da artista. Os salões que recebem as coleções temporárias costumam ficar repletos de obras de artistas portugueses e também de algumas influências internacionais. Tudo costuma estar alinhado ao estilo de Vieira da Silva!

Casa das Histórias

Foto: Francisco Nogueira

O museu da Casa das Histórias pode não ter o maior acervo de Lisboa, mas ele é tão interessante quanto os outros. O formato da arquitetura dele é bem peculiar, lembrando um pouco duas grandes pirâmides. O projeto foi feito pelo arquiteto português Eduardo Souto de Moura, que já desenhou prédios por diversas partes da Europa.

A coleção é composta por obras da artista Paula Rego, que doou toda a sua obra para o museu. Muitas delas são inéditas, nunca expostas antes pela artista. Todo o museu gira em torno da artista, sendo que as exposições permanentes também são relacionadas a ela. Geralmente, cada sala busca mostrar diferentes perspectivas das obras e uma forma mais interativa de expor as peças aos visitantes.

Cinemateca

Foto: Lisboa Cool

Se você curte cinema e objetos relacionados a esse universo, não deixe a Cinemateca de Lisboa de fora do seu roteiro. Ela foi criada nos anos 50 e desde então guarda e divulga peças relacionadas ao cinema. Apesar de também ter filmes, fotografias e outros artigos internacionais, boa parte do acervo do local é composto por produção nacional.

A exposição permanente conta um pouco da história do cinema por meio de câmeras, fitas e outras criações que permitiram todo o avanço tecnológico dentro dessa área. As exposições temporárias geralmente trazem mais informações sobre o cinema português e costumam mudar regularmente!

Centro Cultural de Belém

Foto: @c_de_carvalho

Mesmo não sendo exatamente um museu, o Centro Cultural de Belém não poderia ficar de fora dessa lista. A programação deles é bem variada, com arte, música, dança, cinema e diversas outras temáticas voltadas para a parte cultural.

A arquitetura dele também é linda, com enormes janelas e paredes da parte externa que remetem um pouco a tijolos antigos, usados para construir castelos, sabe? Essa é uma ótima opção de passeio para quem curte atividades voltadas para a arte e tem interesse em saber mais sobre o que os portugueses estão consumindo.

***

Gostaram dos museus? Até mesmo quem não curte esse tipo de passeio deveria adicionar um ou dois lugares como esses no roteiro, porque eles fazem toda a diferença para entender mais sobre o local que você está visitando e conhecer um pouco da cultura deles 😉