Não tem como falar de outra coisa que não do coronavírus. Afinal, são tantas notícias, recomendações e ~ incertezas~. Enfim, um turbilhão de informações que podem até fazer a gente pirar um pouco. Por isso, é importante seguir as recomendações dos profissionais para evitar a infecção e tomar cuidado com a nossa saúde mental.

Foto: Yingchih em Unsplash

Para ajudar, a OMS (Organização Mundial da Saúde), publicou um texto com vários apontamentos e dicas para lidarmos melhor com esse momento. Listei as que mais se destacaram e podem ajudar a passar por essa fase da forma mais prudente e tranquila possível.

Quais os principais cuidados para se proteger do COVID-19?

Para começar, não custa lembrar sobre a importância das recomendações de higiene básicas. A primeira delas é universal: lavar muito bem as mãos, incluindo espaço entre os dedos, dorso e pulso e utilizar água e sabão. Logo após, lembre-se do álcool gel 70%. Assim, de mão limpa, se tossir, coloque os braços na frente, evitando contagiar outras pessoas. E claro, com todos esses cuidados, evite passar a mão no rosto.

Foto: Austin Kehmeier em Unsplash

Recomendações de higiene básica, ok! Agora, diante desse alarme todo, evite aglomerações, mantenha os ambientes limpos e troque o beijo no rosto e abraço por um hi-five, coração com a mão ou um belo sorriso 🙂

Agora que já foram seguidas as recomendações, que não são muito difíceis, mas extremamente importantes, vamos ao ponto inicial do texto. Como, diante de tanta histeria e caos, manter a saúde mental em dia?

Leia as notícias, mas não muito!

É muito importante e enriquecedor neste momento estar bem informado sobre tudo que está acontecendo. Inclusive, deve ser por isso que você chegou até aqui. Mas, vivemos em um tempo em que muitas coisas são compartilhadas o tempo todo e, por isso, ficar atenta para que não seja uma sobrecarga mental de informações é muito importante. 

Foto: Roman Kraft em Unsplash

Para pessoas que sofrem com a ansiedade, por exemplo, é melhor escolher momentos específicos e com tempo determinado para se informar sobre o atual problema, ao invés de ficar o tempo inteiro conectado e lendo tudo sobre o COVID-19. Ou seja, limite a quantidade de tempo que você vai dedicar para ler ou assistir sobre. Tente pensar em outras coisas, uma boa dica é assistir uma série que você gosta. 

Foto: Thibault Penin em Unsplash

Outro ponto muito importante, é que muitas notícias podem causar alguns estresses – ou por serem sensacionalistas demais ou fake news. Por isso, procure acompanhar sites de notícias confiáveis e consulte a fonte das informações. Para tranquilizar, o site do Ministério da Saúde possui informações mais precisas sobre o assunto.

Faça outras coisas além das redes sociais

É comum também não se falar de outra coisa que não o coronavírus nas redes sociais. Além disso, para quem está fazendo a quarentena e pode ter um pouco mais de tempo livre, acaba ficando muito tempo na tela do celular. Por isso, tomar cuidado para se policiar quanto a isso e realizar outras atividades é importante para relaxar e dar espaço para outros pensamentos.

Foto: Anthony Tran em Unsplash

Se você perceber que o assunto está te fazendo mal, silencie algumas hashtags nas redes sociais e/ou grupos de whatsapp que falam muito sobre o assunto. Pesquise sobre outros temas ou, melhor ainda: coloque tudo no modo avião por algum tempo e vá fazer outra coisa fora do mundo virtual. Ler um livro, testar uma nova ideia de maquiagem, de organização do quarto… São ótimas opções.

Evite o contato físico, mas não social

Tudo bem que as indicações são para que evitemos o contato. Mas, para algumas pessoas, o isolamento, ou a quarentena, pode gerar um tremendo estresse. Por isso é importante vamos fazer algumas coisas para evitar isso.

Foto: Ivana Cajina em Unsplash

A primeira delas é lembrar que as tecnologias estão aí para nos ajudar. Mantenha contato online ou por telefone com amigos, familiares e pessoas que você gosta. Faça algumas pausas, ligue para alguém que te faça bem, conte algumas novidades e escute algumas fofocas das amigas. Isso vai ajudar a relaxar e sentir-se menos só.

Tente seguir sua rotina: faça exercícios, pegue sol…

Exercitar, pegar sol, ter contato com a natureza, são ótimas para aliviar a tensão. Engraçado que esses momentos nos fazem lembrar de hábitos que são essenciais em uma rotina saudável. Afinal, são atividades que podemos adotar para fazer para sempre. 

Foto: Andre Benz em Unsplash

Já que as recomendações sejam de permanecer mais em casa, busque um tempo no seu dia e espaço no seu lar para realizar alguns exercícios e botar o corpinho pra mexer. Vá até a varanda, pátio ou local sem aglomeração de pessoas e pegue um pouco de sol. Além de ser ótimo para elevar a vitamina D, traz muito tranquilidade e paz.

Compartilhe experiências positivas

É muito preocupante e extremamente necessário tomar as iniciativas de prevenção para já, mas, se pesquisar bem, dá pra ver que, apesar de tudo, existem muitas notícias esperançosas acerca do coronavírus. 

Foto: Christin Hume em Unsplash

Muitas pessoas já se recuperaram e existem várias formas de sairmos dessa bem! Uma delas é seguindo as recomendações médicas e fazer o possível para conter o alastramento do vírus. Além disso, você ficou sabendo que foram duas brasileiras que sequenciaram o genoma do coronavírus após 48h do primeiro caso por aqui? 

Converse com as crianças

Em momentos de muita tensão, é comum que os pequenos sejam influenciados e fiquem também estressados e ansiosos. Outro fator é que, muito provavelmente, por não terem que ir à escola, ver outros amigos e socializar, acumulem muita energia dentro de casa. 

Foto: Alicia Jones em Unsplash

Assim, é preciso ficar atento e conversar com as crianças, explicando a situação de forma simples e condizente com a faixa etária e tentar manter a rotina o mais normal possível. Ah, pedir para eles falar sobre o que estão sentindo sempre ajuda! 

+ Já reparou que as indicações para os pequenos também servem para nós, adultos?

***

Talvez não teremos dias fáceis, mas, ficar ciente do que está acontecendo com o mundo e com as nossas emoções é o primeiro passar para lidar com tudo de uma forma mais calma e ponderada! Comenta o que você achou das dicas e conta se tem alguma outra que possa ajudar também.