Nem tudo que reluz é ouro. Nem todo morango, por mais lindo que seja, é o morango “da Moranguinho”, e detalhes fazem muita diferença quando o assunto é fotografia de alimentos. Uma simples salada de frutas pode demorar horas para ser montada para uma foto, e nem sempre o ponto da fruta para se comer a salada de frutas perfeita, será o mesmo ponto das frutas escolhidas para foto. Frutas mais firmes são sempre as melhores, pois manterão a forma e textura por mais tempo.

Recomendo sempre comprar mais de uma fruta, pois, por maior que seja a experiência na hora de escolhermos uma fruta, o momento de abri-la pode ser uma caixinha de surpresas. Aquele caldinho doce do suco de laranja é, na maioria das vezes, vetado na hora da foto. O corte também tem que ser bem pensado, para que não fique desproporcional.

E muitas vezes, podemos surpreender, cortando os alimentos de maneiras inusitadas, para mostrar melhor suas formas e texturas. Algumas frutas requerem maiores cuidados que outras, como é o caso das frutas vermelhas, tão frágeis e delicadas.

O cuidado começa na escolha das frutas, que normalmente são acomodadas em bandejinhas plásticas. Parece óbvio, mas nunca deixe de olhar a camada de baixo, aquelas que “se escondem” quando saímos às compras. Como normalmente não é possível acharmos “a bandeja perfeita”, acabo levando a que contenha os melhores morangos, mirtilos ou amoras, já que serão as estrelas da foto.

Após a escolha das frutas, outro momento muito importante é o transporte das mesmas. Quando vou comprar frutas para foto, costumo levar uma cesta térmica, para que mantenham a temperatura correta, e não amassem no caminho. Assim que chego em casa ou no estúdio com as frutas, costumo fazer uma “seleção natural”, separando as que com certeza usarei, as que com certeza irei descartar, e as que ficarão de “step”, caso precise de mais volume ou aconteça algum acidente com as frutas-estrela!

Não costumo lavar as frutas, já que não serão consumidas, e sim fotografadas, para que não se alterem em sua cor, formato nem textura. Algumas são apenas lustradas, como é o caso da maçã, do limão e das ameixas.

beershake2
No caso das frutas vermelhas, caso necessário, passo apenas um algodão levemente umedecido em água para limpar alguma sujeirinha indesejada.

Como muitas vezes os morangos são utilizados como produção do cenário que irá compor o ambiente da foto, costumo colocá-los com as folhinhas, pois ficam mais bonitos, naturais e dão um colorido lindo na hora do clique.

As folhas dos morangos costumas ser rebeldes, e nem sempre é isso que desejamos na hora da montagem do prato. Nestes casos, pincelo pacientemente folha por folha de cada morango com um pouco de mel, e depois pressiono todas elas delicadamente até que estejam bem fixadas.

Este detalhe costuma fazer a diferença!

beershake1
Outro cuidado que pode parecer um exagero, é tirar aqueles “pelinhos” que presentes nas amoras e framboesas. Mas fazem uma diferença enorme, especialmente se forem a estrela da foto, e captadas em fotos bem fechadas. Nestes casos, é necessário ainda mias cuidado e paciência, cuidado ao segurar a frutas, para que mantenha sua forma original, e paciência para tirar os “pelinhos”, um a um!

beershake4
Outro cuidado fundamental é a limpeza da produção a ser utilizada na foto. Utilize álcool, e dê preferência ao papel toalha de boa qualidade, que não deixam pequenos marcas, e também evite o pano de prato, que costuma deixar fiapos.

No caso dos vidros, como taças e copos, costumo utilizar dedeiras cirúrgicas ou luvas de látex para não deixar nenhuma impressão digital visível. Depois de clicada, muitas vezes nem horas de photoshop são capazes de arrumar uma digital sobre uma framboesa, por exemplo.

beershake3

Com estes cuidados, simples fotos de frutas podem se tornar verdadeiras fotos de capa de revista!