Como contei para vocês no primeiro post sobre Roma, a cidade é super histórica e cheia de lugares importantes para conhecer. Além de construções antigas e igrejas famosas, lá você também encontra uma grande variedade de museus dedicados à arte com obras de artistas renomados do passado até outros contemporâneos.

Mesmo quem não curte muito museus deve conhecer pelo menos um em Roma, porque cada um deles possui uma característica diferente. Quem sabe lá você encontre algum que te chame a atenção, né? Caso você goste desse tipo de passeio, pode ter certeza que vai se apaixonar ainda mais pela cidade depois de visitar os locais dessa lista!

Maxxi 

Foto: Gabby Kirsten

O Maxxi é um dos museus mais novos da cidade e foca principalmente em arte do século XXI. Por esse motivo, é um dos que mais concentra artistas jovens e inovadores. O projeto feito pela Zaha Hadid teve como objetivo reurbanizar o espaço, rendendo uma construção linda.

O lugar também funciona como um espaço para palestras e outros eventos culturais, ou seja, você vai encontrar muitas coisas para ver por lá. A criação do projeto foi pensada para que o museu receba diferentes tipos de exposições, por isso eles não se restringem a um único tipo de manifestação artística.

Macro 

Foto: Georges Fessy

Assim como o Maxxi, o Macro (Museu de Arte Contemporânea de Roma), tem como foco a arte vanguardista e atual. O local era antes uma fábrica de cerveja que fechou em 1974. Desde que foi criado um programa de recuperação de locais públicos, vários pontos da cidade foram restaurados, como o espaço que originou o Macro.

A proposta desse museu chega a ser ainda mais inovadora que o Maxxi. Eles tem como projeto futuro transformar o espaço em um lugar apropriado para a produção de conteúdos artísticos, culturais e intelectuais. É como um espaço em que a arte estivesse em constante movimento.

Galleria Borghese 

Foto: Picssr

Essa é uma das galerias mais importantes de Roma! Ela concentra obras de artistas super famosos e renomados no mundo artístico. Dentre eles estão Bernini, Caravaggio e Botticelli – um time de peso, né? O museu não é muito grande, mas a arquitetura é rica em detalhes e as obras expostas são ainda mais impressionantes. Outro motivo para você visitar esse lugar é pelo espaço onde ele fica. Em frente da enorme mansão há um jardim lindo que é uma área bem gostosa para caminhar.

Galleria Lorcan O’Neill Roma 

Foto: Frieze

Essa galeria não é muito conhecida e nem costuma fazer parte do roteiro de muitos turistas, porém ela tem muito a oferecer. O local busca valorizar a arte contemporânea e dar espaço a artistas internacionais, como Celia Hempton e Martin Creed.

Além de mostrarem o trabalho de italianos já famosos, eles buscam ao máximo dar espaço para jovens artistas. O trabalho deles com a arte é extremamente importante, já que jovens ainda no começo de carreira não costumam receber tanta atenção. Por isso, se tiver um tempinho sobrando, não deixe de conhecer esse espaço 😉

Museus Capitolinos 

Foto: Following Hadrian

Os Museus Capitolinos são formados por três palácios na Praça do Capitólio. Eles possuem um acervo muito variado e tinham tantas peças que acabaram criando uma filial em Ostiense, que foi nomeada como Museu Centrale Montemartini. Recomendo esse passeio para quem ama não só arte, como também arqueologia.

Os objetos, esculturas, quadros e achados arqueológicos conseguem encantar até mesmo quem não gosta muito de história. É uma forma interativa e super interessante de aprender sobre Roma e o Império Romano.

Palazzo Altemps 

Foto: TheShowaDaily

A maior parte do acervo do Palazzo Altemps pertencia a coleções privadas de famílias nobres. Como essas famílias se orgulhavam de suas coleções, elas mantinham os quadros e estátuas em perfeito estado, por isso as obras são tão bem conservadas.

Ainda assim, o tempo degradou um pouco esculturas e pinturas. Para reverter essa situação, algumas delas foram restauradas por artistas conhecidos mundialmente, como Bernini.  A estrutura do prédio é linda e cheia de particularidades. As 27 salas do local se dividem entre o acervo permanente e outras exposições passageiras.

Galeria Nacional de Arte Moderna e Contemporânea

Foto: Artribune

Essa galeria tem um dos acervos mais importantes da Itália, principalmente da arte moderna italiana, mas também internacional. A arquitetura da galeria já é um ótimo estímulo para você visitar o lugar, porque o edifício é lindo. Nesse espaço você encontrará obras de artistas como Picasso, Van Gogh, Umberto Boccioni e muitos outros – tem criações para todos os gostos.

O acervo da GNAM é enorme, contando com aproximadamente 4400 obras entre esculturas e pinturas. É um universo inteiro de arte para ser explorado e apreciado. Dê uma olhadinha no site da galeria antes de ir visitá-la para também saber o que está sendo exposto na parte de coleções temporárias!

Galleria Doria Pamphilj

Foto: Italy’s Best Rome

Todas as obras da Galleria Doria Pamphilj são de coleções de arte privadas. A parte interna da construção é deslumbrante, decorada principalmente com tons de dourados, dando uma aparência ainda mais luxuosa ao lugar.

O lado de fora da galeria não é muito bonito, por isso sua parte interna é tão surpreendente e encantadora. O acervo possui obras de artistas muito importantes, desde Bernini e Caravaggio até Parmigianino e Velázquez. Esse lugar definitivamente precisa fazer parte do seu roteiro de Roma.

***

Museus e galerias de arte não poderiam falar em uma cidade tão histórica quanto essa, né? Me contem por aqui se vocês tem algum estilo de arte preferido e também se conhecem outros lugares legais para visitar por lá 😉