Pequeno, mas cheio de história e cultura, o Vaticano é parada obrigatória para quem visita Roma. Afinal, o país do papa fica a menos de 20 minutos de distância da capital da Itália. Além das obras de arte de artistas como Michelangelo, Rafael e Bernini, a arquitetura local é um espetáculo à parte.

Por questão de tradição, os turistas precisam estar com trajes “adequados” para conhecer o local. Sendo assim, nada de usar chinelos, shorts e saias, regatas ou blusas muito decotadas. Mesmo parecendo um detalhe bobo, muitas pessoas acabam perdendo o passeio por não seguir essas “regras”.

Dito isso, criamos um mini roteiro com sugestões de passeios pelo Vaticano e várias dicas de horário e, é claro, de alimentação 😉

Comece cedo pelos museus

Foto: Dmitry Sovyak

Primeiro de tudo, vá para o Vaticano com todos os ingressos comprados. Isso irá adiantar a sua vida e fará com que você evite filas antes mesmo de começar os passeios. Comece o dia visitando o complexo de museus do país, já que ele é enorme e leva em média três ou quatro horas para conhecê-lo por completo.

Para ter a experiência completa, o ideal seria contratar também um áudio guia. Ter as explicações dos ambientes e também das obras é essencial para entender a grandiosidade e genialidade de praticamente tudo do museu. E quem não fala outra língua pode ficar tranquilo, pois eles oferecem uma versão do áudio em português!

Vá para a Capela Sistina

Foto: Kyle Arcilla

Ainda falando sobre os museus do Vaticano, mas agora indo para uma de suas partes mais famosas: a Capela Sistina! Conhecer esse lugar sem muita gente é quase uma ilusão. Até porque, a capela é um dos pontos turísticos mais procurados da Itália. Sendo assim, sempre haverá uma multidão de pessoas pelos corredores do local.

Infelizmente, não é possível tirar fotos dos afrescos. Mas, nada te impede de comprar uma lembrancinha mais simples ao final do passeio. Ah, e a dica do áudio guia também vale para a Capela Sistina 🙂

Pausa para o almoço

Foto: Jessica Tom

Depois de uma manhã caminhando pelos museus, nada melhor do que uma pausa para o almoço, certo? Aproveitando que você estará pela região, dê uma passadinha pela Bonci Pizzarium. Eles são conhecidos por fazerem pizzas maravilhosas, e com uma das melhores massas que já provamos.

O preço é por quilo e super justo, por isso não fique com medo de gastar demais. E, como explicamos em um post completo sobre o local, o restaurante fica super próximo do Vaticano – mais ou menos 10 minutinhos de caminhada!

Praça de São Pedro

Foto: Caleb Miller

Assim que voltar do almoço, passeie por alguns minutinhos pela Praça de São Pedro. Além de ser enorme, ela possui mais de 280 colunas e 88 pilastras. Dá para imaginar? Para vocês terem ideia do tamanho, há quem diga que a praça já abrigou até mesmo 300 mil pessoas! E, bem ao centro, ficam o obelisco e duas fontes – uma de Bernini e outra de Maderno.

Basílica de São Pedro

Foto: Chad Greiter

Outro ponto de parada no Vaticano que não pode ficar de fora do seu roteiro é a Basílica de São Pedro. A construção do local começou em 1506, mas apenas em 1615 a obra foi concluída. Quem gosta de arte, por exemplo, irá se apaixonar pelas pinturas e esculturas de Michelangelo e Bernini.

OBS: como falamos no início do post, para visitar a maioria dos lugares do Vaticano é preciso se vestir de acordo com as “regras” deles. Por esse motivo, vá preparado! E não estranhe o esquema de segurança – eles fazem o máximo para evitar possíveis ataques terroristas.

Cúpula da Basílica de São Pedro

Foto: Y Heng

Continuando na Basílica de São Pedro, não deixe de visitar a cúpula do local. Por mais que no final de tarde ela fique mais lotada, a vista do pôr-do-sol é de tirar o fôlego. Não deixe de ir preparado para subir todos os degraus até o topo, um desembolsar uma graninha a mais para fazer parte do trajeto com o elevador.

Aproveitando o fim do dia

Foto: @tantoporconocer

Depois de tanto tempo caminhando e visitando museus, curta o final do dia tomando um vinho no restaurante Makasar – ou no Passaguai. Os dois lugares são super aconchegantes e perfeitos para quem gostam de um bom vinho.

***

Se você já foi ao Vaticano e tem outras dicas para compartilhar, não deixe de comentar aqui!