Agora que passou o feriado oficial do carnaval, podemos voltar a programação normal e falar sobre as novidades do mundo da moda. Nem deu tempo de tirar o glitter e já estava finalizando uma semana de moda em Milão e começando outra em Paris. A Milan Fashion Week trouxe os desfiles das marcas que a gente mais ouve falar: Fendi, Dolce & Gabbana, Gucci e por aí vai!

Muitas franjas, camadas de tule, volumes e algumas tendências, que já tinham aparecido nas outras Fashion Week’s, foram os destaques dessa semana de moda na Itália. Confira abaixo cada uma delas e vamos usar todas essas inspirações para deixar esse friozinho que está chegando muito estiloso e cheio de referências.

Fendi na Milan Fashion Week

Silvia Fendi é uma das poucas designers mulheres de destaque na moda da Milan Fashion Week. E isso faz com que ela celebre a visão de uma mulher provocativa e contida e, ao mesmo tempo, mas também elegante e forte. Assim, os looks são super versáteis, podendo servir para festas ou reuniões.  

Foto: Vogue

A marca apostou muito em volumes, principalmente com as mangas bufantes – sim elas estão de volta – e não é só em blusinhas como estamos acostumadas: são vestidos, casacos de alfaiataria, saias… Tudo com muito volume.

Foto: Vogue

A mistura de tecidos e transparências também são destaque, e eu, claro, escolhi esse pretinho com várias camadas que amo. Tem um vídeo no IGTV só com looks pretos que uso muito essa proposta. Assista aqui!

Foto: Vogue

Prada

Outra designer de muito sucesso nesse universo é a Miuccia Prada, que traz o conceito para a coleção dizendo que “podemos ser fortes e femininas ao mesmo tempo”.

Foto: Vogue

Para isso, a Prada trocou seus diamantes e jóias preciosas por franjas e muita transparência – o clichê da feminilidade. E mesclando isso a peças tipicamente consideradas masculinas.

Amei o style basketball também, bora botar pra jogo os camisetões e ser feliz.

Foto: Vogue

Gucci

Gucci, mais uma vez, fez o desfile como se fosse um ritual na Milan Fashion Week – e porque não seria? Alessandro Michele, o designer da coleção, mostrou o fim da produção dos modelos aos olhos do público. Aqui, o que pegou muito foi o rímel borrado das modelos, será que vamos? 

Foto: Vogue

Os trajes eram inspirações vintages da rua, mas de uma forma muito luxuosa que lembram muito a época vitoriana. 

Foto: Vogue

Vou te contar, bateu até uma tristeza ao olhar esse desfile. Afinal, as modelos trazem uma expressão muito caída – deve ser pra combinar com esse estilo gótico dos looks. 

Dolce & Gabbana

A coleção inteira foi pensada para homenagear os artesãos da moda e valorizar o trabalho manual. Por isso, muito tricô, texturas e roupas delicadamente produzidas.

Foto: Vogue

Mas não para por aí, a marca ousa combinar as produção que parecem mais pesadas e quentes com outras peças sexys e ousadas. Já imaginou usar um casacão desses com lingerie?

Foto: Vogue

E essas aplicações com transparência? Eu simplesmente amei, afinal, não é porque tá frio que precisamos esconder toda a pele 🙂

Foto: Vogue

Moschino na Milan Fashion Week

A inspiração bem inusitada da Moschino foi na Revolução Francesa e na Maria Antonieta, e assim Jeremy Scott trouxe para a passarela muito extravagância, seja nos penteados esculturais ou na silhuetas exageradamente grandes. Já pensou em se vestir de bolo? 

Foto: Vogue

Mas, a bolsa baguete tá aí pra mostrar que não é tudo tão estranho assim. Vamos tentar enxergar o que tem de tendência sem pensar em um bolo. Os volumes estruturados das saias não são nada mal, dá para pensar que não precisa mais ser tudo coladinho e ousar nesses formatos. 

Foto: Vogue

As cores são lindas, vamos combinar! É incrível como é possível trazer tantas cores juntas e virar algo tão bonito assim 🙂

Foto: Vogue

Versace

Em uma pista dividida ao meio, com uma tela de led refletida para o público, Donatella Versace trouxe como tema a hiper-feminilidade e a hiper-masculinidade. Para isso, exagerou nos volumes dos ombros e quadris e deixou tudo muito bem cinturado. 

Foto: Vogue

O destaque é que o desfile trouxe homens e mulheres e as roupas não eram muito diferentes entre os gêneros. Não que esse seja o forte da marca, mas pincelou muito bem isso. As estampas trouxeram uma proposta diferente para o desfile que é quase inteiro preto. Já se imaginou num terninho todo zebrado?

Foto: Vogue

O climax está no final quando a modelo Kendall Jenner veio toda metalizada!!!

Foto: Vogue

Bottega Veneta na Milan Fashion Week

A Bottega é aquela marca que fez a bolsa Pouch, e é claro que ela ia aparecer em vários looks da coleção. Mas, além disso, Daniel Lee, o designer, trouxe uma proposta que é impossível dizer não: elegancia e conforto ao mesmo tempo. 

Foto: Vogue

Para isso, vestidos de tricôs e até peças em jersey, pra deixar tudo mais solto e movimentado, sem prisão!

Foto: Vogue

Outro ponto que chamou muito a atenção foram as galochas coloridas. Com essa a chuva e o frio, nada mais confortável que manter o pé seco. E manter o estilo: perfeito!

Foto: Vogue

***

E aí, inspiradas com a Milan Fashion Week para colocar para jogo as roupas de inverno? Já sabe: tricô, volumes inusitados e muito conforto, tudo que a gente queria. Conta nos comentários o que achou.