Preparar um pão caseiro macio e bem fofinho é sempre um desafio. Afinal, é preciso ter muita paciência no processo de sova para que ele fique aerado e elástico. Caso essa etapa seja mal feita, o resultado será um pão pesado e massudo – e imagino que ninguém aqui quer isso, não é mesmo? 

Depois de darmos algumas dicas mais gerais para que a massa fique com a textura perfeita, chegou a hora de falar especialmente sobre a sova. Aqui vão alguns segredos que farão toda a diferença para o pão dos sonhos 😉

FARINHA AOS POUQUINHOS

Foto: Daniel Salgado

Sempre que vamos preparar alguma receita separamos todos os ingredientes, e costumamos usar tudo. No entanto, quando falamos de pão, a medida da farinha pode variar conforme a umidade do ar. 

Para não ter erro, vá acrescentando aos poucos e misture até chegar no ponto descrito da massa. Se sobrar um pouco de farinha, tá tudo bem! Isso significa que o tempo provavelmente estava mais seco e o ponto correto chegou com menos farinha. 

Por outro lado, em dias mais úmidos a massa acaba exigindo mais desse ingrediente. Nesse caso, acrescente um pouco mais – sempre de pouco em pouco. E não se esqueça: farinha demais deixará seu pão duro e quebradiço, por isso fique atento ao ponto descrito na receita ou mostrado em vídeo.

SAL

Foto: Jennifer Burk

Todo mundo sabe que o sal é fundamental para realçar o sabor dos alimentos, mas ele também pode ser um vilão para o crescimento da sua massa. Por conta de algumas de suas propriedades, o sal pode atrapalhar a ativação do fermento. 

Evitar que isso aconteça é simples: basta colocar o ingrediente junto com a farinha, já no final do preparo da massa. Só não pode esquecer, combinado? 

LIMPE A BANCADA ANTES

Foto: My Name Is Yeh

Com todos os ingredientes misturados, chegou a hora de colocar a massa na bancada e começar a amassar. Antes, é fundamental que tudo esteja bem limpinho e com espaço para que você trabalhe bem a massa. Feito isso, polvilhe toda a superfície com farinha e deixe também um pouco do ingrediente de lado caso a massa comece a grudar muito em suas mãos. 

FORÇA!

sovar pão
Foto: Handle The Heat

Agora chegou a hora de deixar a preguiça de lado e trabalhar não só a massa, como também os músculos do braço. O processo para sovar o pão por completo pode demorar, mas não vale desistir. Vá pressionando a massa, esticando, dobrando e dando batidas para desenvolver bem o glúten. Vire a massa ao longo do tempo para amassar bem todos os lados!

É nesse momento que você fará todos os ingredientes se juntarem de fato, além de colocar o fermento para a ação. Quanto mais você sovar, mais macio o pão irá ficar. Então, quando você já estiver ficando cansado, visualize aquele pão bem fofinho para se motivar a continuar. 

SE ESTIVER DIFÍCIL

Foto: Tijana Drinic

Às vezes a massa começa a dar um trabalho a mais para ser sovada, mas não se desespere. Caso isso aconteça, deixe ela repousando por uns cinco minutinhos, lave bem a mão e aí sim retome o processo. Essa pequena pausa fará com que a massa absorva um pouco melhor a farinha, deixando o manuseio mais fácil. 

BÔNUS

NÃO ESQUEÇA DE COBRIR A MASSA

Depois de todo o trabalho sovando a massa, chegou a hora de deixá-la descansando – assim como suas mãos. Para que ela dobre de tamanho, cresça e fique beeem fofinha, ela precisa ficar guardada em um lugar quentinho e coberta com um pano. É como construir uma cabana bem aconchegante para o fermento agir. Caso o dia esteja muito frio, vale até colocar em cima do fogão, com o forno ligado, para ela pegar esse calorzinho. 

***

E agora, prontos para o pão perfeito? Comentem aqui outras dúvidas também, quem sabe não respondemos ela com uma outra publicação 😉