melitta03-bluebottlecoffee-metodos-de-extracao-cafe-ickfd

Olá!

Esse é o primeiro post da nossa série sobre os métodos de extração do café, e por isso decidi começar por um clássico que a maioria de nós provavelmente tem guardado no armário da cozinha. A primeira vez que tomei consciência desse método foi na casa da minha avó quando eu era criança, e décadas depois ainda consigo lembrar do cheiro daquele café que perfumava a casa toda. Estou falando do tradicionalíssimo café feito no porta-filtros Melitta.

melitta05-wikipedia-metodos-de-extracao-cafe-ickfdFonte: Wikipedia

É bem provável que o primeiro porta-filtros parecido com o que temos hoje tenha sido inventado pela própria Melitta Bentz, uma alemã que viveu no começo do século XX. Sua história de vida foi sensacional e daria um filme de Hollywood com muitas reviravoltas, mas não vamos entrar em detalhes. Por hora, é interessante saber que a dona Melitta andava insatisfeita com os cafés da sua época, achando que algumas cafeteiras como a italiana, por exemplo, super extraíam ou até queimavam o café, produzindo uma bebida com sabor amargo e muitos resíduos.

Buscando uma solução para produzir um café de melhor paladar, a dona de casa fez um porta-filtros com um latão furado com prego na base, para que o café pudesse escoar lentamente. E, pessoalmente, a parte que eu mais gosto nessa história: como os filtros de pano eram ruins de lavar, Melitta decidiu usar um pedaço de papel mata-borrão (um papel altamente absorvente) de um caderno de seu filho para filtrar o café, e em 1908 inventou o filtro de papel! Sou fã dessa mulher!

melitta02-bluebottlecoffee-metodos-de-extracao-cafe-ickfdFonte: Bluebottlecoffee

De lá para cá muita coisa mudou, mas os filtros e porta-filtros Melitta ainda hoje permitem extrair um café limpo, muito saboroso. Se você tem um desses em casa, provavelmente já sabe usá-lo e tem sua receita preferida. Mesmo assim, selecionei aqui um passo a passo para quem possa estar começando ou queira ter um ponto de partida para fazer seus experimentos com o Melitta:

Proporção: 70g/l (proporção de aproximadamente 1:14). Essa proporção é uma média entre alguns métodos em que a água é despejada sobre o café e alguns métodos de infusão.

Moagem do café: média a média-fina.

Modo de preparo:

  1. Moa o café imediatamente antes de começar a preparar a bebida. Lembre-se de pesá-lo antes do preparo, para poder repetir ou corrigir sua receita numa próxima vez.
  2. É uma boa ideia escaldar seu filtro de papel com água fervente antes de colocar o pó de café sobre ele. Isso serve para reduzir qualquer cheiro ou gosto indesejável que possa passar do papel para o café, além de pré-aquecer seu recipiente (bule, caneca ou garrafa térmica). Se a água que você vai utilizar ferveu, deixe-a descansar por um minutinho antes de usar.
  3. Com o pó de café já dentro do filtro, acrescente uma quantidade de água suficiente para molhar todo o pó e deixe-o desgaseificar por até 30 segundos (essa etapa é chamada de blooming);
  4. O próximo passo é acrescentar o restante da água sobre o café e esperar que escoe pelo porta-filtro. Dependendo da quantidade que você estiver preparando pode ser necessário repetir esta etapa algumas vezes.

Tempo de extração: entre 2:30 e 4 minutos, dependendo principalmente da moagem utilizada.

Uma última curiosidade sobre esse método: é difícil definir um único método de extração para o porta-filtros da Melitta. Isso porque tudo é muito parecido com a filtragem em que a água é despejada sobre o café (ou pour over, lembra?), mas o formato do porta-filtro faz com que o café fique por um tempo mais longo em infusão do que em outros métodos. Dá pra dizer então que esse é um método híbrido entre o da prensa francesa, por exemple, e o da Hario, Chemex, Kalitta (que se encaixam no método pour over – mas calma que logo mais a gente vai conversar sobre cada um deles!).

melitta01-ptscoffee-metodos-de-extracao-cafe-ickfdOLYMPUS DIGITAL CAMERAFontes: Pts Coffee, Wikipedia, Blue Bottle Coffee (foto de capa)

E você, já tomou seu café hoje? 😉