julianolamur-cafeemcasa008-ecowatch

“Acrescente tantos morangos quantos couberem nas mãos em concha.” – Richard Olney

“Sabe, francamente! Será que temos de escrever aos testamenteiros do falecido Sr. Olney para perguntar qual era o tamanho das mãos dele? E se crianças resolvessem fazer essa geléia? Ou gigantes de circo?” – Julian Barnes, “O pedante na cozinha”.

Acho curioso pensar em como funciona nosso sistema de medidas. Com certeza já ouvimos receitas que se baseiam em “um pouquinho disso” e “um punhado daquilo”, e só na hora de botar a mão na massa é que percebemos que não saber exatamente a quantidade de farinha que cabe num punhado pode dificultar a nossa vida.

julianolamur-cafeemcasa008-stumptowncoffee

Fonte: Stumptown Coffee Roasters

Com o café não é diferente. Quem prestava atenção às aulas de química com certeza vai lembrar que existem medidas objetivas para concentração, solubilidade, granulometria, etc. Claro que não era o meu caso, então ainda estou aprendendo a lidar com todos esses índices e resultados, e tentando aplicar isso aos cafés que preparo. 😛

Julian Barnes e eu pensamos que quanto mais objetiva for uma medida, mais possível é que ela se torne universal. A objetividade não exclui a beleza poética das medidas subjetivas (como o punhado, o pouquinho e tantas outras), mas torna a vida um pouco mais prática. Por isso, preparei a tradução de um quadro que encontrei na página da micro torrefação americana The Black Bear Micro Roastery. Esse quadro propõe uma receita para o que seria um “preparo padrão” do café filtrado. A proporção, segundo o quadro, seria de 16 partes de água para cada parte de café. É só escolher quanto de bebida você pretende preparar (em xícaras ou mililitros) e seguir a mesma linha para ver a quantidade de café que deve ser usado. Veja só mais ou menos como ficaria:

ReceitaCafe-blackbearcoffee.com

O quadro original em inglês é mais completo e está disponível aqui: The Black Bear – quadro da felicidade.

Claro que talvez não seja possível falarmos em “preparo padrão” do café, mas esse é um assunto looongo sobre o qual podemos conversar outra hora. Ainda assim, vale a dica de sempre: siga a receita mas prove, mude, experimente de novo, mude de novo, repita várias vezes. Só assim você poderá chegar a um resultado que lhe agrade, independente do tamanho das suas mãos.

Um abraço e até logo!

julianolamur-cafeemcasa008-arabicasimples

Fonte: instagram.com/arabicasimples

Foto de capa: Ecowatch