São Paulo é um reduto de diversas culinárias do mundo todo. Mas, se existe uma coisa que é característica da cidade, diria que são as coxinhas de São PauloOs recheios podem ser diversos. Tudo começou com o frango, mas existe o de queijo, Pastrami, calabresa, jaca, vegetais e até chocolate!

Existem diversas histórias que tentam provar a real origem da coxinha. Alguns dizem ter sido inventada para fazer a alegria do filho da Princesa Isabel, que amava a parte da coxa do frango. Por isso, teria sido inventado um quitute que imitasse a preferência dele.

Outros falam que os portugueses que trouxeram, influenciados pelos vizinhos franceses. Fato é que a origem não é brasileira, mas, aquela que você come no bar, é sim! Afinal, vamos combinar, a coxinha já pode ser considerada patrimônio histórico do Brasil!

Paulo foi conferir 5 lugares muito famosos por suas coxinhas e está tudo listado e comentado aqui. Dá uma olhada no post e corre para provar todas, para dar aquele “cafuné no estômago” – ditados engraçados do Paulo. 

Veloso – Vila Mariana

Quando falamos em coxinha em São Paulo, um dos primeiros bares que vem a cabeça é o Veloso. O espaço fica em uma travessa da Rua Vergueiro, na Vila Mariana. A concorrência por uma mesa é muito grande, portanto prepare-se para chegar cedo e esperar um pouco na fila – faz parte de São Paulo. 

A coxinha é recheada de frango com catupiry e faz jus à fama. A casquinha é bem fininha e a combinação dos ingredientes dá um “efeito de patê” – tudo junto e misturado, o que a faz ser tão sequinha e crocante por fora e cremosa por dentro. Para acompanhar, os garçons passam oferecendo chops, ou você pode pedir uma das famosas e diferentonas caipirinhas. 

  • Quanto? R$ 33 (6 un.) – valor em 2020
  • Dica essencial: tente sentar na parte antiga do bar, que possui apenas 9 mesas e é muito mais aconchegante.
  • Onde? Rua Conceição Veloso, 54 Vila Mariana
  • Horário: Terça à sexta das 17h30 à 0h30; sábado 12h30/0h30; dom. 16h/22h30; fechado às segundas.
    • Dá para pedir “drive-thru”, em uma porta que fica do lado do bar, bem rapidinho!

Estadão – Centro

O Estadão é um local obrigatório para quem quer realmente conhecer São Paulo, afinal, o bar existe no mesmo lugar desde 1968. Atrás do boteco ficava o jornal Estadão, que deu origem ao nome. O ambiente é um conjunto de tudo que representa SP, com Prato Feito 24h por dia, gente de todo estilo e point certo para conhecer a diversidade típica da cidade. 

A coxinha do Estadão é bem raíz! É a chamada Coxa Creme, que é uma coxa de frango com massa de coxinha por fora. A massa é fininha e leve e é uma ótima opção para sair do tradicional sanduíche de pernil – conhecidíssimo por quem frequenta o bar.

  • Quanto? R$ 6 (1 un.) – valor em 2020
  • Dica essencial: no cardápio está escrito Coxa Especial, mas se pedir Coxa creme também rola, é a mesma coisa!
  • Onde? Viaduto Nove de Julho, 193 – Centro Histórico de São Paulo
  • Horário: 24h

Fôrno – Vila Buarque

Fôrno é daqueles lugares que dá uma alegria só de estar lá, afinal, tudo é muito lindo e bem pensado para que os olhos possam brilhar e nos encher de inspiração. A estrutura do ambiente é inteira de madeira com um ar industrial e aconchegante. O salão e o bar são expostos e a gente consegue ver a mágica da cozinha acontecendo.

Os pratos são muito diferentes e requintados. A coxinha aqui é recheada com Pastrami e Cream Cheese, o que garante muita cremosidade e um sabor sensacional. E claro, a casquinha é bem crocante também, mas o diferencial é o fato das coxinhas virem apresentadas em cima de um molho de maionese com Pimenta Sriracha – aqui é obrigação começar a comer pela parte de baixo. 

  • Quanto? R$ 32 (4 un.) – valor em 2020
  • Dica essencial: chegue mais cedo, pois sempre tem fila. Mas, você pode pedir e esperar na parte de baixo do bar, até liberar mesa na parte de cima. 
  • Onde? R. Cunha Horta, 70, V. Buarque.
  • Horário: Terça à quinta das 19 à 0h; sexta até à 1h; sáb. 12h/1h; dom. 12h/23h; fechado às segundas.

Beco SP – Tatuapé

Dos donos da Dock Burguer, o Beco SP é um bar desses bem urbanos, com grafites nas paredes, ambiente super informal e público descolado. O restaurante, chamado de Casual Food, fica no bairro Tatuapé, na Zona Leste da cidade e merece muito estar entre os TOP 5 das coxinhas em São Paulo. 

A coxinha é apresentada na tábua com muito molho aioli e são as mais crocantes dessa lista. Isso acontece pois a coxinha não tem massa! O frango é desfiado e transformado em um creme denso e empanado com farinha panko. Assim, cria uma casquinha bem fina e o recheio muito cremoso.

  • Quanto? R$ 26 (8 un.) – valor em 2020
  • Onde? R. Serra de Japi, 1.216, V. Gomes Cardim
  • Horário: Terça e quarta das 12 às 15h e 18 às 23h30; quinta a domingo 12h 23h30; fechado às segundas.

Zé Gordo – Itaim Bibi

Por último, e não menos importante, uma coxinha de boteco raiz! Já começando pelo nome, o Zé Gordo tem todas as características dos milhares de bares tradicionais de São Paulo. Ventilador, TV desligada e ambiente embalado por músicas para dar aquele aconchego na sofrência.

Dá pra pedir as coxinhas em três sabores: frango, camarão e mineira. A mais pedida é a mineira, que é feita com a massa de batata doce e recheio de queijo! Ótima pedida para acompanhar com a pimenta feita pela casa e uma cervejinha bem gelada 🙂

  • Quanto? R$ 42 (10 un.) – valor em 2020
  • Onde? R. Clodomiro Amazonas, 321 – Itaim Bibi
  • Horário: todos os dias das 10 à 1h, exceto domingo, que é fechado.

***

Que lista é essa, minha gente? Eu preciso comer uma coxinha – vegetariana – agora! Tem um vídeo lá no canal do Paulo experimentando todas essas coxinhas em São Paulo, e fazendo uns comentários que só ele sabe fazer. E comenta aqui se você é do time que começa a comer pela bundinha ou pelo biquinho! 😂