horta-em-casa-apartamento-ikea-ickfd

Herdei de minha família um habito dos que mais amo: plantar. Lembro bem do quintal da minha avó, da casa dos meus padrinhos, entre outras casas onde sempre tinham plantas ornamentais, ervas, frutas e legumes crescendo. Coco, pimenta, acerola, hortelã, mamão, carambola… uma infinidade de variações. Sempre morei em apartamentos e nunca tive muito espaço para muitas plantas. Contudo, já tem um tempinho que venho desenvolvendo minha horta vertical. Aliás, este é um dos temas já bem populares: horta vertical, jardim sobre teto, muro verde, plantio sustentável, cultura de orgânicos, cada um com suas especificações.

horta-vertical-apartamento-casa-decoritFotos: Ikea, Decorist

Algo que não vejo ser muito falado é que plantar traz mais benefícios que simplesmente colher alimentos com mais qualidade. Criar plantas é um exercício de paciência, uma terapia. A casa ganha vida, fica cheirosa, a qualidade do ar melhora e você fica mais atento aos detalhes. E, claro, tem um estoque vivo e bonito, melhor que pacotes de folhas na geladeira.

Comecei plantando hortelã na varanda e fui, aos poucos, adquirindo outras ervas aromáticas. Cheguei a plantar algumas árvores. Sim, plantei abacate e manga rosa e, ao alcançar certa altura, doei para amigos que moram em casa. Hoje, moro em Recife e tenho morango, romã, orégano, sálvia, tomilho, dois tipos de manjericão, hortelã, menta, espinafre, rúcula, alface, cebolinha, alecrim e estou começando a plantar tomate.

horta-em-casa-apartamento-homegoods-ickfdFoto: Homegoods

Fora todos os benefícios funcionais de uma horta orgânica, parte do lixo orgânico que você produz na sua cozinha pode ser usado como adubo, diminuindo os resíduos que produz. Ervas aromáticas colhidas na hora são incomparavelmente mais atraentes e folhas perfeitas finalizam pratos com muito mais beleza (entre outros valores). E mais: não consomem a energia de sua geladeira e não te fazem consumir mais sacolas plásticas.

Será que o motivo terapêutico, estético, alimentício e ecológico não são suficientes para uma mudança de hábitos? O que falta para mais pessoas praticarem o plantio?