É difícil dizer qual a cidade mais bonita da África do Sul ou o passeio mais surpreendente. Mesmo não estando na wishlist de todo mundo, o país é encantador e tem muito a oferecer. O safari é um dos passeios mais procurados por lá – é uma experiência única e inesquecível.

Além disso, existem outras atividades incríveis para serem feitas, sendo que a maioria delas envolve paisagens deslumbrantes. Para você aproveitar ao máximo sua viagem pelo país, separei algumas dicas essenciais para que tudo ocorra dentro do planejado. Depois de tudo organizado, é só começar a aproveitar a viagem 😉

Quando ir

Foto: @craighowes

As estações do ano na África do Sul seguem a mesma ordem do Brasil. Caso você queira conhecer os parques nacionais e fazer safaris, a melhor época para viajar é entre maio e setembro. Esse período equivale ao outono e inverno deles, quando a savana ainda não está com a mata alta e as temperaturas ficam mais amenas.

No entanto, se um dos seus principais interesses envolve as praias, é melhor ir entre novembro e março, quando os dias ficam mais quentes. Ah, uma coisa curiosa sobre o clima é a forma como ele se comporta de diferentes maneiras nas cidades que ficam ao norte e ao sul do país. Em Joanesburgo, por exemplo, o verão é chuvoso e o inverno tem dias mais ensolarados. Já em Cape Town, acontece o contrário – o verão é bem mais seco.

Se você pretende conhecer diferentes regiões do país, é bom ir com uma mala preparada para diferentes estações. Desse modo você já estará pronto para qualquer imprevisto com o tempo e não vai precisar gastar dinheiro comprando roupa por lá!

Documentação

Foto: @happilygrey

Quer notícia boa? Brasileiros não precisam de visto para entrar na África do Sul! Recomendo que seu passaporte tenha a validade de pelo menos seis meses, embora eles não sejam tão criteriosos em relação a isso.

Apesar de não precisar do visto, é obrigatório o Certificado Internacional de Vacinação contra a febre amarela. Tome a vacina no mínimo dez dias antes da viagem, ok? Se você quiser se informar melhor sobre como fazer esse certificado, é só clicar aqui.

Locomoção

Foto: @craighowes

Mesmo se você pretende conhecer apenas uma cidade, a melhor forma para andar pela região é de carro. O volante dos veículos de lá ficam no lado direito, então é normal estranhar a direção no início. Um dos cuidados que você precisa ter é com os flanelinhas. Nas cidades maiores, como no caso de Cape Town, o centro fica cheio deles. Esses flanelinhas costumam ser bem insistentes e pedir dinheiro toda hora, por isso tente não cair na conversa deles.

Os ônibus e trens do país não são tão eficientes e nem muito confortáveis, por isso não é a melhor maneira de se locomover pelos lugares. O Gautrain é uma exceção dessa regra, porque funciona bem e a viagem é agradável. A linha tem ao todo 80 km e liga Johannesburg a Pretória, além de passar pelo Aeroporto Internacional Oliver Tambo. Em último caso, o Uber acaba sendo uma das melhores opções para quem não dirige, já que os preços são justos e ele é rápido e prático!

Alimentação

Foto: Just Easy Recipes

Com uma cultura tão rica e diversificada, seria impossível que isso também não se refletisse na alimentação. A maioria dos pratos do país tem base de carne de vaca, de porco ou de frango e o arroz com feijão deles é chamado de pap – um purê feito com farinha de milho.

O babotie é um dos pratos mais típicos do país. Ele é preparado com um cozido de carne moída, pão, leite, especiarias e temperos. Outro muito comum é o biltong, que é uma tira de carne seca servida normalmente como um petisco. As comidas podem não agradar muito o nosso paladar, mas experimentar alimentos típicos faz parte da experiência, né?

Quanto aos doces, a melkert e o koeksister são a sobremesas mais comuns. A primeira é uma torta feita com uma massa fina e recheada com um creme a base de leite, além do toque final da canela polvilhada. Já o koeksister é uma massa trançada e frita, que depois é mergulhada em um xarope de açúcar. Só de imaginar fiquei com água na boca!

Safari

Foto: Sophia Cruz via Pinterest

Uma das primeiras coisas que costumam pensar quando alguém menciona a África do Sul é o safari. Afinal, a vida selvagem nessa parte do mundo é uma das mais ricas. A reserva mais procurada para esse tipo de passeio é o Kruger National Park. Ele está entre os parques nacionais mais famosos do país e possui uma variedade enorme de animais.

Outras boas opções são o Gondwana Game Reserve e o Madikwe Game Reserve. Os dois também têm uma variedade super diversificada de animais. É uma experiência única e marcante, dessas que você agradece por ter conseguido participar, sabe?

O que visitar

Foto: Tracey Jacquelin via Pinterest 

Cape Town e Johannesburg costumam ser as cidades mais procuradas para turistas que buscam um ponto de partida no país. Além delas, Durban é um bom local para quem curte praia e quer conhecer um pouco a costa da África do Sul.

Também é uma opção incrível uma roadtrip pela Garden Route, que tem 300 km e vai de de Storms River até Mossel Bay. Ao longo da estrada você verá paisagens maravilhosas, desde montanhas até praias e cachoeiras. Se você curte trilhas e áreas cercadas de verde, irá amar o Nature’s Valley e o Tsitsikamma National Park, que ficam no caminho.

Vinhos Africanos

Fotos: Venue Report

Sinto que pouca gente sabe sobre a produção de vinhos na África do Sul. Há quem diga que os vinhos do país estão entre os melhores do mundo, então não perca a oportunidade de provar algum deles. Para ter a experiência completa, é possível visitar algumas vinícolas super tradicionais.

Stellenbosch, por exemplo, é uma ótima cidade para o cultivo de uva. Lá você pode visitar a Le Pommier Country, a Lodge e a Middelvei. Cape Point, Paarl e Franschhoek são outras regiões cheias de vinícolas incríveis. Várias delas existem há mais de 300 anos, pois foram fundadas por holandeses e franceses que se instalaram no país.

***

A África do Sul é apaixonante, né? A variedade de passeios é tão grande que dificilmente alguém não vai achar nada de interessante para se fazer. Se você já viajou para lá e sabe ainda mais dicas, compartilhem com a gente por aqui 😉