Quem me acompanha sabe que eu e o Paulo vamos nos casar! Já estamos juntos há muito tempo, e até nos casamos em Las Vegas, mas agora chegou o grande momento.

Dos muuuuitos pontos para resolver, a primeira coisa que vem à cabeça é o vestido. Afinal, é a roupa que você vai usar na hora de dizer o ~esperado~ sim. Mas, calma, não precisa ficar nervosa, vamos aprender os tipos de vestido de noiva e fazer isso juntas, porque essa parte tem que ser gostosa e divertida também. 

A primeira dica é escolher um vestido que combine com você. Não faria sentido usar um look que te faça parecer fora do seu contexto, estilo ou personalidade. Então, observe bem as roupas que já gosta de usar e que caem bem em você e comece experimentando os que tenham a mesma vibe. Pra deixar esse momento mais fácil e descomplicado, fiz um apanhado dos tipos de vestido de noiva! Entenda quais são eles, como são usados e vai anotando qual te enche mais os olhos 🙂

Vestido Império

Por mais que o nome lembre modelos muito volumosos, como as roupas da realeza, o vestido império tem uma armação mais justa ao corpo. Ele é característico por ser marcado no busto e sempre com uma faixa logo abaixo. A parte inferior é bem solta com um caimento muito natural e suave, com bastante fluidez no tecido. 

A faixa justa ao corpo favorece muito a cintura e a saia, que começa logo abaixo do busto e alonga o corpo. Para quem quer evidenciar a região do busto, esse é o modelo é ideal por ser sempre bem justo na região.

Foto: The Wedding’s Coop e Casamentos.pt
  • Esse é conhecido por ser muito confortável, por conta do tecido mais leve e soltinho.

Evasê ou Corte A

O modelo evasê, que às vezes é chamado de corte A, tem exatamente a imagem que faz referência ao apelido. A base é mais larga e lembra o formato da letra, além de também ser chamado de modelo universal. Isso, porque o modelo vai bem com todo tipo de corpo, valorizando a cintura sem marcar o quadril, deixando tudo mais suave e com classe.

Aqui, o tecido é muito importante. Já que a ideia é ter o formato em A, tecidos mais rígidos são ótimos. Afinal, possuem caimento aberto. Os materiais mais usados são os cetins italiano e duchese e o zibeline.

Foto: Wedding Dresses Guide e Revista iCasei

Sereia

Esse todo mundo conhece, né minha gente? O vestido de noiva sereia é bem ajustado até o joelho e se abre fazendo total referência a nossa amigas sereias. Esse modelo é todo moderno, mas já está quase clássico!

Foto: Guia Noiva Online e Wedding Wire

A silhueta aqui fica muito destacada e favorece muito as curvas do corpo. Aqui, também é possível ser mais ousado nas escolhas dos tecidos, usando uma ou mais opções na mesma peça. O tule, por exemplo, é um clássico que costuma aparecer. Além disso, o “corte” da calda para a parte superior do vestido nem sempre é feito de forma brusca, podendo ser suavizado com a continuidade de detalhes do vestido. 

Semi-sereia

A diferença desse para o Sereia é que o vestido é bem justo até o quadril, mas depois abre a base suavemente. 

Foto: Jonathan Borba

Esse, claro, é mais confortável que o anterior, por ser mais solto. Ponto positivo por facilitar para caminhar, já que não é tão marcado na região dos joelhos. 

Princesa

Agora sim, o vestido realmente clássico de noiva ou o da debutante! O vestido princesa é muito bem acinturado e possui uma saia MUITO volumosa. A parte superior, do busto, é bem justa para fazer o contraponto. Lembra o vestido imperial, mas com a base muito maior.

Foto: Wedding Dress Guide e Casamentos.com.br

A saia pode ser feita em várias camadas, com tecidos muito distintos, bordadas, com brilho, tule…tudo depende do estilo do casamento, se é mais clássico ou mais moderno. Esse modelo, por ser muito usado, tem diversas variações. Ah, o fato de ter uma saia tão volumosa pode destacar ou amenizar a silhueta do corpo.

Reto

Feito para acompanhar a linha natural do corpo, sem ser muito justo, este modelo não possui muitas ondas, seguindo do quadril ao chão em uma linha reta.

Foto: BHLND

Também existe a versão mais justinha ao corpo, que marca um pouco mais e deixa tudo um pouco mais aparente. É uma versão que fica entre o reto tradicional e o sereia!

Curto e Mullet

É, nem sempre a noiva precisa usar o vestidão comprido. Dá pra ousar com uns looks mais curtos, e claro, refrescantes. O Mullet, aquele que é mais curto na frente e comprido atrás, é ótima para quem quer usar o curto mas não aceita abrir mão da calda clássica.

Foto: iCasei e Até que enfim

Vamos combinar, é uma combinação perfeita para quem quer mostrar as pernas e acha justíssimo mostrar os sapatos!

***

Eita, agora bateu aquela vontade de casar…haha. Ah, no IGTV tem um vídeo experimentando vestidos de noiva, assiste lá!