O primeiro dia oficial de desfiles da Paris Fashion Week veio para nos dar aquela ansiedade dos looks para a primavera/verão 2021. As inspirações para as passarelas são recheadas de histórias femininas dos criadores. Jacquemus, Dior, Ralph & Russo e outras marcas trouxeram muita classe e ousadia para os desfiles. 

Foto: Vogue FR

O recado sobre as criações tá dado, agora é hora de lembrar da história e da moda clássica, mas também de mostrar muito poder e ousadia com as cores, formas e composições. Ou seja, muito glamour e ousadia, tudo junto. Confere aí embaixo a seleção que preparei pra gente ficar atenta às tendências. 

Jacquemus: o uso de tecidos simples e ousadia nos acessórios

A inspiração para o desfile, chamado O ano 1997, da Jacquemus, é linda: este foi o ano em que o estilista fez de uma cortina de linho uma saia para sua mãe. O resultado da coleção e um intenso desfile de peças monocromáticas minimalistas feitas de linho e malha. Simon Porte Jacquemus declarou que acredita que pode se ter muito estilo utilizando poucos tecidos, e esse é o ponto desse desfile. Além, claro, de muitos acessórios e cortes ousados, para dar aquele toque mais glamuroso ao look.

Fotos: Vogue FR

As peças são neutras e minimalistas, o que valoriza a versatilidade do look e pede também cortes mais ousados (super decotes e muita pele à mostra, pode sim!). O uso de composições monocromáticas na produção inteira dá espaço para incluir acessórios muitos ousados e até divertidos. Micro bolsas, pochetes enormes, cintos duplos, pulseiras quadradas e até um pingente/brinco com o formato de um bolsa famosíssima da marca.

Vale lembrar que esse é o único desfile que não aconteceu durante o primeiro dia da PFW, mas a gente não poderia deixar passar em branco!

Dior: leveza e brilho, tudo junto com muito glamour

A mulher grega guerreira foi a inspiração para a marca concentrar toda sua criação na força feminina e no nosso poder criativo! Talismãs, penas do pavão bordadas em um vestido de noite e MUITO OURO são os destaques do desfile da Dior dessa vez.

Fotos: Vogue FR

Assim, o que mais chama atenção são os tecidos metalizados, com muito brilho e aquele ar chique. Eu amei, quero ver tudo iluminado! As peças com franjas, tecidos leves e delicadeza trazem o equilíbrio para esse brilho todo e, claro, essa atmosfera mágica e mitológica da inspiração da deusa grega. Os acessórios também contam muita história e trazem muita personalidade com as tranças.

Ulyana Sergeenko: candy color e discoteca

Aqui é a vez de pegar aquele look e ir para a festa toda trabalhada na doçura. A inspiração para a coleção são as plumas e candy colors. Sim, tá liberado entrar no mundo de fantasia da fábrica de doces e se joga. 

Fotos: Vogue FR

Os looks também dão aquela vontade de se jogar nas baladas e todas as festas possíveis – tudo graças à vibe meio disco presente em todo o desfile.

Ralph & Russo: plumas, vamos?

A inspiração para esse desfile foi uma homenagem para a Austrália, terra Natal dos criadores da marca. Aqui aparece mais uma vez as plumaaaaaas (chocada e animada), e também bordados.

Fotos: Vogue FR

A proposta aqui é utilizar desses elementos de uma forma mais clássica, usando nesse contraste entre o moderno e o clássico, e cores vibrantes e pastéis. O cetim também aparece como um dos tecidos em alta, principalmente nos vestidos. Aqui é brilho e volume que não acaba mais!

Schiaparelli: vestido com blazer combina?

Aqui o principal ponto são os questionamentos que o estilista faz aos estereótipos da feminilidade: ele explora as dualidades deste universo – a força e o glamour, a ambição e a sexualidade. 

Fotos: Vogue FR

A passarela traz a mistura de tecidos mais fluidos com modelagens mais retas e estruturadas, como a alfaiataria – sabe aquele terninho que tá aí parado no armário? Pode colocar ele pra jogo com peças bem frescas e leves!

***

E aí, quais foram suas primeiras impressões da PFW? Eu confesso que tô animada com tanto metalizado, plumas e sapatos sem salto (conforto é TUDO!)