Não é novidade para ninguém que saber falar inglês virou um requisito básico, seja para conseguir um emprego, viajar ou se conectar com pessoas de qualquer canto do mundo. Por isso, é sempre importante buscarmos de alguma forma aprender o idioma e treinar aquilo que já sabemos.

Cursos tradicionais costumam ser mais engessados, fazendo com que algumas pessoas percam o interesse nas aulas. No entanto, existem várias outras maneiras de aprender e treinar inglês, inclusive tendo um contato maior com nativos da língua. Curiosos para saber quais são elas? Então já preparem o bloquinho de notas para anotar as dicas!

Colar post its

Foto: Kelly Sikkema

Quem me acompanha sabe que eu sou louca por post its! Esse material é super versátil e serve não só para a nossa organização, como também para o aprendizado. O pessoal que tem dificuldade em memorizar algumas palavras e expressões, por exemplo, pode colar papéis pela casa com frases mais curtinhas.

Além disso, quem ainda está aprendendo o básico do inglês tem a chance de colar em cada cantinho da casa o nome daquele objeto ou ambiente. Dessa forma, vocês sempre darão uma olhada nele e o estudo fica menos cansativo.

Conversar com um nativo

Uma das maneiras mais eficazes de aprender inglês é, sem dúvidas, falando com um nativo. Como nem todo mundo tem a chance de fazer um intercâmbio ou viajar para aprender um novo idioma, que tal ter o contato com professores nascidos em países de língua inglesa pela Internet? 

Para ter aulas com professores nativos e de forma bem simples, é só usar o Cambly. Basicamente, essa plataforma oferece aulas de inglês online 24 horas por dia e vocês podem escolher o professor que mais interessar. Basta ler a pequena descrição de cada profissional. 

Vou dar um exemplo para vocês entenderem como funciona. A Tia Jô, mãe do Paulo, não sabe praticamente nada de inglês e sente muita insegurança só de pensar em aprender inglês. Para ela ficar mais confortável nas aulas, escolhemos um professor que também falasse português.

Além disso, também pedimos a ele que ensinasse vocabulários e expressões mais simples e ligadas a viagem. Dessa forma, ela ganha mais independência para passear sem passar perrengues por causa da língua, seja onde for.

No meu caso, entro algumas vezes para conversar com o professor com o objetivo de manter a fluência e a prática. Até porque, aprender línguas é um processo contínuo e sempre tem um vocabulário novo para descobrir.

E como encontrar o professor ideal? É só filtrar o perfil por especialização ou até por interesse para praticar com aqueles que tenham alguma ligação com as suas preferências ou com seus objetivos. E o melhor de tudo é que a aula é particular. Ou seja, quem tem vergonha de falar inglês na sala de aula pode deixar o medo de lado e se dedicar ao aprendizado com a ajuda de um falante nativo.

Ah, outro detalhe importante é com relação ao sotaque: vocês tem a opção de treinar aquele que preferirem, sendo que a maioria dos professores são dos Estados Unidos, Canadá e Inglaterra.

E no Cambly, além de ser possível fazer reservas com os professores, as aulas também podem ser on demand. Ou seja, é só apertar um botão a qualquer hora do dia ou da noite e falar com algum professor que esteja online no momento. Super prático e se encaixa em qualquer rotina corrida. 

Pra quem não conhece a plataforma e quer testar de graça, é só apertar aqui, ou então utilizar o código DANINOCE. Se gostarem, é só fazer a assinatura 😉

Assistir séries e filmes

Outra maneira clássica de aprender e treinar inglês é assistindo filmes e séries! Considero nesse caso três “níveis” de aprendizado. O primeiro é para quem ainda não entende muita coisa. Nessa fase, vocês devem assistir ao filme legendado, mas prestando atenção nas pronúncias, sotaques e por aí vai.

Quem já tem um nível mais avançado já pode passar para outro método: legendas em inglês! Além de treinar o listening, vocês também conseguem prestar mais atenção na escrita de algumas palavras e expressões.

Por último, assistir os vídeos como um nativo – sem qualquer apoio de legenda! Pode parecer algo difícil de ser alcançado, mas depois de muito treino, exercícios e preparações, a legenda é até mesmo esquecida.

Ouvir músicas

Foto: Simon Noh

Assim como filmes e séries, as músicas também são de grande ajuda. Pode parecer besteira, mas prestar atenção na letra da canção e checar o que chamamos de lyrics é um jeito divertido de aprender. Uma boa ferramenta para fazer isso é o Lyrics Training, que mostra a letra da música com alguns espaços que devem ser completados – e tem opção pra todos os níveis de inglês!

E se vocês têm um interesse muito grande por determinado artista que fala inglês, por exemplo, vale a pena tentar assistir a entrevistas que ele tenha dado. O que acham da ideia?

Criar seu próprio dicionário

Foto: Dan Dimmock

Agora, prestem atenção nessa dica valiosa e que reúne todos os outros tópicos do post! Depois dos post its, de falar com nativos, escutar músicas e ver muitos vídeos, como manter todo esse conhecimento? É óbvio que boa parte das lições são absorvidas por nós, mas ainda assim nosso cérebro deixa escapar uma coisa ou outra.

Para evitar que isso aconteça, criem seus próprios dicionários! Peguem um caderno especialmente para isso e façam a divisão da maneira como preferir. Aqui vão algumas sugestões: no caso de vocabulário, separe por tema ou ordem alfabética. Quanto às expressões, o ideal é dividir conforme as situações. Frases importantes para a escrita também merecem um lugar separado.

Assim que forem montando esse “glossário”, é interessante também colocar alguns exemplos de como utilizar essas palavras. Dessa forma, vocês não esquecem nem o significado dela, e nem como utilizá-la em uma conversa!

***

Gostaram das dicas? Não deixem de testar elas em casa e aproveitem um tempinho do dia para conversar com um dos professores do  Cambly!