Muita gente pensa de forma equivocada que gastronomia é um curso de fazer comida, de aprender receitas. Parte disso não é mentira, claro que fazemos comida e aprendemos receitas, porém, isso é não é tudo. E para “fazer comida” é preciso estudar bastante.

Muita gente entra em gastronomia (bem como em outros cursos) sem saber com o que vai se deparar. O resultado disso? Algumas desistências. Não vou ficar aqui dizendo o que a gente lê sobre química, bioquímica, microbiologia, legislação, história, administração, nem mesmo aspectos culturais entre outras coisas.

Gastronomia é aprender os porquês do universo da comida. Então, qual é a leitura da gastronomia? Livros de técnicas e de receitas são alguns dos obrigatórios, claro, a editora Senac tem muitas publicações em português que são boas, juntamente com o Instituto Americano de Culinária, a Lenôtre etc. Também tem Larousse, Le Cordon Bleu, uma infinidade de fontes. Mas também contempla estudos que não visam a comida diretamente. Nem todo mundo que faz gastronomia, vai para uma cozinha.

10-leituras-gastrologo-ickfd

Quem quiser dominar a gastronomia deve ler muito. Vou ser um pouco lúdico nas minhas sugestões de leitura:

  1. Leia feiras.
  2. Leia as alterações que os ingredientes passam em cada etapa.
  3. Leia com os olhos, nariz, leia com os ouvidos, dedos e claro, com a língua.
  4. Leia o silêncio dos comensais.
  5. Leia o ser humano e suas variáveis.
  6. Leia o passar do tempo e no que ele faz.
  7. Leia humores e amores.
  8. Leia como ler melhor.
  9. Leia prazer.
  10. Leia que gastronomia é uma entrega de uma pessoa à outra.

E para que as leituras se tornem realidade: ESCREVA! Nenhuma ciência vive só de teorias. O resto, é só comida.

Se tiver interesse num curso de Boas práticas de manipulação em serviços de alimentaçãoclique aqui, É feito pela própria Agência Nacional de Vigilância Sanitária (ANVISA) e é gratuito.