A temperagem é um dos processos mais comuns da confeitaria. No entanto, isso não significa que as pessoas saibam como funcionam as técnicas corretas e para que elas servem exatamente.

Como estamos aqui para ajudar vocês, separamos algumas das perguntas mais comuns relacionadas a temperagem e iremos responder todas elas, uma por uma. Se ainda ficarem com alguma dúvida, é só escrever no box de comentários 😉

Por que temperar o chocolate?

Foto: The Katetin

Primeiro de tudo, é importante esclarecer para que a temperagem serve. De modo geral, esse processo é feito para que o chocolate não fique esbranquiçado e tenha uma resistência maior o calor, sem que ele derreta tão facilmente ao toque das mãos, por exemplo.

Além disso, após uma temperagem bem feita, o chocolate terá brilho e dificilmente irá criar bolhas de ar que afetam a textura lisa desejada. Outro bônus garantido por essa técnica é o aroma inconfundível do doce, que fica ainda melhor.

O que e como funciona a temperagem?

Já entendemos a importância da temperagem, então vamos explicar um pouco como ela funciona. A técnica é baseada na ação de movimentar o chocolate derretido por um pequeno período de tempo até que uma temperatura específica seja alcançada.  

Esse resfriamento do chocolate faz com que os cristais de manteiga de cacau ganhem uma cor e textura uniforme. E é por esse motivo que o chocolate temperado não fica acinzentado.

Ah, e o que deixa o chocolate mais durinho e brilhante é uma molécula formada no processo de cristalização!

Tem como fazer temperagem sem termômetro?

O ideal é fazer a temperagem com um bom termómetro. Afinal, confeitaria é precisão. É preciso confirmar a temperatura do chocolate durante todo o processo de temperagem, por isso vale a pena investir em um utensílio mais profissional.

No entanto, se você não tem essa possibilidade, use o tato como forma de medir a temperatura. O resultado poderá não ser dos melhores, mas ainda assim é válido.

Quais são os tipos de temperagem?

temperagem
Foto: Cupcake Project

Apesar de ser um processo considerado complicado por muitas pessoas, a temperagem pode ser feita de três maneiras. Ou seja, é só escolher qual a sua preferida! A preferida da maioria das pessoas é aquela feita em banho-maria ou com a ajudinha do microondas, como explicamos aqui. Faz pouca sujeira e é super prática.

Outra muito famosa é a temperagem no mármore. Nesse caso, a sujeira será bem maior e a técnica necessária é um pouco mais avançada. Por último, mas não menos importante, a temperagem com mycryo. Aqui, é usado uma tipo de manteiga de cacau em pó que deixa o chocolate mais estável. Se quiser saber mais sobre esse processo, é só dar uma olhada neste post.

Quais são as temperaturas ideiais?

Se a temperatura é tão importante assim para a temperagem, então qual é a certa? Vamos lá. A temperatura correta depende tanto do chocolate como também do tipo de técnica que você irá usar, por isso vamos colocar tudo em lista para vocês:

NO BOWL

APÓS DERRETER

Chocolate amargo: 45ºC à 50ºC

Chocolate ao leite: 40ºC à 45ºC

Chocolate branco: 40ºC à 42ºC

APÓS CHOQUE TÉRMICO

Chocolate amargo: 32ºC

Chocolate ao leite: 30ºC

Chocolate branco: 28ºC

NO MÁRMORE

AQUEÇA ATÉ

Chocolate amargo: 45ºC à 50ºC

Chocolate ao leite: 40ºC à 45ºC

Chocolate branco: 36ºC à 38ºC

NA PEDRA

Chocolate amargo: 26ºC à 27ºC

Chocolate ao leite: 24ºC à 25ºC

Chocolate branco: 23ºC à 25ºC

AQUECENDO NOVAMENTE

Chocolate amargo: 32ºC

Chocolate ao leite: 30ºC

Chocolate branco: 27ºC A 28ºC

COM MYCRYO

APÓS DERRETER

Chocolate amargo: 34ºC à 35ºC

Chocolate ao leite: 33ºC à 34ºC

Chocolate branco: 33ºC à 34ºC

APÓS CHOQUE TÉRMICO

Chocolate amargo: 32ºC

Chocolate ao leite: 29ºC

Chocolate branco: 29ºC

Teste de temperatura

Caso vocês queiram saber de forma rápida se a temperagem deu certo, é só colocar um pouco do chocolate no fundo de uma colher. Leve ela para a geladeira e espere mais ou menos 3 minutos. Se ela ficar sequinha e com brilho, é porque deu tudo certo no processo 😉