O suco natural de frutas é algo que sempre fez parte do cotidiano do brasileiro. Em qualquer restaurante, cafeteria, boteco e lanchonete que você for no Brasil, você poderá tomar um suco natural fresquinho, feito na hora, com frutas de qualidade. Mas claro, não só com frutas, mas com cenoura, beterraba, couve, salsinha, o que a imaginação mandar! São sucos para limpar o organismo, para dar energia, o céu é o limite. Aliás, isso nem é novidade para nós.

Agora mundo afora, principalmente nos EUA e Europa os sucos estão virando verdadeira mania! Até a Starbucks que antes vendia aquelas garrafinhas de 1/4 de vinho (uma taça), decidiu aderir à moda e vender sucos no seu mais novo Juice Bar, o Evolution Fresh!

http://www.evolutionfresh.com/en-us/

Estão surgindo por aí verdadeiros especialistas em sucos como o chef Alain Milliat de Paris, que além do seu restaurante ele tem uma boutique na qual ele vende sucos e néctares de frutas especiais.

http://www.madeleinemarket.com/48_alain-milliat-jus-nectars-preparation-fruits

Existem também empresas especializadas em sucos para desintoxicar o organismo, como a Cooler Cleanse (a qual a atriz Salma Hayek é sócia), que faz todo tipo de suco e fica no público que está fazendo dietas para perder peso e que tem virado moda também no mundo corporativo, que estão substituindo os famosos happy hours regados a cocktails alcoólicos por… happy hours com sucos de frutas.

http://coolercleanse.com

Outro movimento interessante é o das empresas que fazem sucos naturais que eles chamam de “cold press” ou sucos “crus”, que não passaram por pasteurização alguma, como a Juice Press.

http://juicepress.com/why-cold-press-juice-2/

Uma garrafinha desses sucos pelos EUA e Europa custa em torno de 5 euros ou dólares. Fazendo a conversão, esses sucos saem completamente da realidade do brasileiro, sempre acostumado a ter um bom suco de frutas por um preço muito mais acessível.

Mas e aí? Será que essa moda de “sucos gourmets” vai pegar por aqui e fazer o brasileiro pagar caro, por algo que sempre tivemos? Veremos né…

http://www.foodandwine.com/blogs/2013/1/3/juiciest-trends-in-juicing