Este é um site de sobremesas. Eu amo comer doces e tenho certeza que você é do meu time, mas hoje vou falar sobre um assunto que precisa ser conversado. Nossas crianças estão se alimentando mal, aqui e em vários outros países ao redor do planeta. Falando em números: existem 42 milhões de crianças com menos de 5 anos de idade que estão acima do peso ou são obesas. Além disso, muitas delas já têm sido diagnosticadas com diabetes tipo 2, uma doença que costumava ser comum em adultos com mais de 40 anos. Apesar de não resistirmos a uma fatia de bolo aqui, a um brigadeirinho ali (que esse cara aí de baixo nem me ouça! hahaha), sabemos (ou deveríamos saber) que é preciso ter equilíbrio na alimentação, né? Você, leitor, tem noção de que se comer açúcar o dia inteiro vai passar mal. Uma criança não sabe disso. É preciso haver uma reeducação alimentar nas escolas, e é aí que Jamie Oliver entra em ação.

jamie-oliver-food-revolution

Ele é um dos chefs mais conhecidos do mundo. É claro que as mais de 20 séries e especiais de TV, além da dúzia de livros lançados, ajudaram-no e muito a estabelecer sua imagem de “celebridade”, digamos. Entretanto, o que faz dele um homem de respeito é outra coisa. Na minha opinião, é o esforço e a dedicação com que ele desenvolve seus projetos por um mundo melhor no quesito alimentação. Quando começou uma campanha de reestruturação na merenda das escolas britânicas lá pelos idos de 2005 (Jamie’s School Dinners), o chef mostrou que era capaz de fazer as crianças se alimentarem com comida de verdade, não com os fast foods servidos diariamente nas cantinas.

Depois disso, lá foi ele tentar convencer o governo de que o orçamento das merendas não era suficiente. O resultado foi uma injeção de 280 milhões de libras (aproximadamente R$1,4 bilhão) para que as escolas conseguissem arcar com a comida. Incrível, hein?

Bom, a revolução não ficou apenas no território britânico. Hoje, Jamie Oliver propõe algo maior, que vai causar um impacto em cada país. Você provavelmente conhece alguma criança que frequenta a escola, certo? Pois bem. De cabeça, você sabe me dizer o nome de alguma instituição de ensino que estimule as crianças a plantar, colher e cozinhar sua própria comida aqui no Brasil?

food-revolution-day-jamie-oliver-ickfd22

É, nem eu. Mas isso pode mudar em breve e quem tem o poder de ajudar é você. Há mais ou menos dois meses, o Jamie lançou o “Food Revolution Day”, uma campanha que propõe reduzir a obesidade infantil. É assim: ele precisa de 3 milhões de assinaturas para levá-las ao G20, o grupo de ministros das finanças e chefes dos bancos centrais de 19 países no mundo mais a União Europeia. Depois disso, esse grupo vai votar sobre a necessidade de todas as escolas do mundo, ou pelo menos a maior parte delas, incluírem em seus currículos a prática da educação alimentar, ou seja, as crianças vão aprender a plantar, colher e perceber o quão valioso é preparar sua própria comida!

Mais da metade da meta já foi alcançada, mas ainda há um caminho a ser trilhado. Você já assinou a petição? Clique aqui e assine! Compartilhe com os amigos em todas as redes sociais e vamos juntos ajudar as nossas crianças de hoje e as que estão por vir para que elas tenham uma alimentação mais consciente e saudável.

Vários vídeos já foram lançados para a campanha e esses dois foram os meus favoritos. A música que ilustra o Food Revolution Day é emocionante! (Ambos os vídeos têm legenda em português).