pao-fresco-the-kitchenn-ickfdThe Kitchnn

Para quem está planejando entrar no curso de gastronomia ou para quem acabou de entrar, aqui vão alguns pontos que podem deixar o curso um pouco mais salgado, independente da área que preferir seguir. Todos os cursos têm seus custos, então vou falar um pouco dos cinco gastos mais comuns de quem pretende ser gastrólogo. Porém nem tudo é débito e a doçura do resultado vem logo em seguida com os cinco prazeres desta graduação.

cozinha-gastronomia-molteniMolteni

GASTOS

1: Equipamento de proteção individual.

A primeira coisa que você tem que ter, claro, é o seu conjunto da Dólmã. Num laboratório de cozinha e em cozinhas profissionais, você precisa desse “tipo de farda”. Constituído geralmente por: dólmã, cuca, avental, calça e um calçado fechado antiderrapante, eles precisam ser resistentes, não inflamáveis, estar sempre limpos. Provavelmente ao passar dos períodos, com mais e mais disciplinas práticas, estágios etc, você vai precisar de mais unidades desse conjunto. Ele não é uma roupa, é um equipamento de proteção individual (EPI). Logo o objetivo dele não é beleza e sim segurança.

2: Ferramentas e demais utensílios.

Você vai precisar de boas facas, entre outras ferramentas e utensílios, algumas instituições disponibilizam em seus laboratórios, mas é bom ter para praticar em casa e também caso a instituição não disponha. De uma forma geral, as facas (e um estojo para elas), fouet, placa de corte etc. Para quem pretende seguir a confeitaria e panificação, um termômetro de sonda e uma balança de precisão são indispensáveis. Você sempre vai se deparar com equipamentos novos no mercado, eletrônicos ou manuais, desde processadores até formas. Acredite, este é um gasto (investimento) que você deve prestar bastante atenção, tanto para não acabar comprando coisas que vai acabar não usando, quanto para aproveitar oportunidades e promoções reais para comprar o que você de fato precisa. Este é um dos motivos de ser importantíssimo decidir logo que caminho vai tomar na gastronomia.

facas-curiosidades-gastronomia-ickfdRemodelista

3: Ingredientes.

Você vai passar a comprar produtos que não comprava antes, testar seus aprendizados e aguçar seus sentidos. Farinha de uma qualidade melhor, bem como café, chocolate, vinhos, orgânicos, produtos que são de um produtor distante, às vezes até importados de vários cantos do mundo. É obrigatório comprar essas coisas para cursar? Não! Mas é bom conhecer e praticar. Estudar além do que o curso pede e aproveitar o contato com seus professores. Faculdade é network!

4: Livros.

Segue a mesma ordem dos ingredientes, dependendo da disponibilidade da biblioteca, não precisa comprar. É preciso ler tipos diferentes de literatura em gastronomia: teórico, técnico, cultural, receitas… Sempre é bom reservar uma atenção e recursos para livros.

5: Cursos adicionais.

Gastronomia é uma área grande e crescente. É bom estar preparado para investir em especializações, congressos, palestras, cursos de língua estrangeira e até em viagens para participar desses eventos.

estudante-gastronomia-ickfdThe Kitchnn

GOSTOS

1: Fazer o que gosta

Não dá pra negar este fato, temos que fazer o que gostamos. Oportunidades de trabalho sempre serão escassas para pessoas sem preparo. Como diz Confúcio: “Escolha um trabalho que você ame e não terá de trabalhar um único dia de sua vida”

2: Seu trabalho/estudo rende qualidade de vida.

Você vai adquirir conhecimentos que vão te ensinar a fazer comida muito boa com menos recursos do que imagina. Também vai passar a selecionar melhor os locais onde vai comer. Você vai adotar hábitos mais saudáveis de alimentação, depois de algumas disciplinas. Seu dia a dia estará ligado à promoção de prazer e saúde.

3: Amplitude de área de atuação.

Um preconceito comum contra a gastronomia é achar que é um curso de receitas, onde você entra para aprender a cozinhar e depois ir trabalhar numa cozinha. Isso é uma mentira! Mesmo que a quantidade de disciplinas práticas seja elevada, você também passará por estudos de gestão, de serviços de salão e de vinhos, microbiologia, química, história… Dependendo do seu esforço, você pode ser sommelier, barista, consultor gastronômico, professor, crítico e uma infinidade de outras funções além de todas as áreas específicas de cozinha.

4: A possibilidade de criar coisas novas.

As grandes escolas de gastronomia do mundo te ensinam os porquês dos processos, te ensinam como realizar trabalhos clássicos. Mas, além disso, como, a partir dos conhecimentos, criar coisas novas. Essas escolas produzem livros que certamente estarão em suas grades curriculares. Muitos deles a própria Editora Senac traduz para o português.

Image courtesy of Alanna Taylor Tobin | The Bojon GourmetBojon Gourmet

5: Momentos particulares deliciosos.

Seu conhecimento profissional poderá ser aplicado na vida pessoal. Ele vai te proporcionar momentos únicos, regados de satisfação, prazer e memórias por toda sua vida. O prazer em fazer a comida e compartilhar com as pessoas que você ama, no conforto de sua casa a nível profissional será algo comum.

chocolate-quente-food52-ickfdFood52

*Gente um Gastro-Aviso! Andem sempre com documentos que comprovem que você é estudante e/ou profissional de gastronomia, quando você estiver transportando seus equipamentos, você não sabe quando terão que explicar a um policial sobre o porquê ter balança de precisão, facas etc na sua bolsa.

Se esforcem e dediquem-se ao estudo além do que as faculdades lhes cobrarem. Busquem sempre a excelência e permitam-se aos novos conhecimentos.