A Nova Zelândia é conhecida principalmente por sua beleza natural e paisagens surreais. Inclusive, quem acompanha o nosso canal já tem uma noção maior do quão lindo é o país. Aproveitando o que a natureza do local têm à oferecer, muitos moradores e turistas fazem trilhas ao longo do ano para explorar a região.

Sei que muita gente prefere não fazer esse tipo de passeio, seja por questões de saúde ou gosto. No entanto, fazer pelo menos uma trilha ao viajar pela Nova Zelândia é quase como um ritual obrigatório. Ah, e não precisa ser necessariamente um caminho desafiador e difícil. Trilhas mais leves já são o suficiente para ter uma imersão maior na cultura do país 😉

Routeburn Track

Foto: @zoo.120

A 45 minutos de distância de Queenstown, a Routeburn Track é a aventura perfeita para aqueles que querem uma trilha mais desafiadora. A dificuldade dela é considerada média, por isso não deixe de usar roupas adequadas e levar uma pequena bolsa com água e snacks.

No total, a trilha possui 32 km de distância e geralmente é concluída em 3 dias. Outra informação importante sobre ela é quanto a sua inclinação. Ela é uma mistura de caminhada e escalada, já que fica em uma costa rochosa. Todo o esforço vale a pena, principalmente ao chegar na parte do Lago Harris, que forma um cenário incrível.

The Tongariro Crossing

Foto: Laura Smetsers

Para o pessoal mais experiente, a The Tongariro Crossing pode ser uma boa alternativa. A trilha costuma tomar pelo menos 7 horas do seu tempo, sendo que todo o caminho é bem desafiador. No inverno a região fica coberta de neve, por isso nesses casos é recomendado que a trilha seja feita apenas com uma equipe preparada e um guia.

A paisagem do lugar é cheia de formações rochosas e vulcânicas, deixando todo o trajeto mais agradável. Começando em Mangatepopo Valley, a trilha se estende até a Central Crater, sendo que o finalzinho dela é uma longa descida. Cuidado para não usar tênis escorregadios!

Te Whara Track

Foto: Young Adventures

Com 7,5 km e duração em média de 6 horas, a The Whara Track também é considerada uma trilha intermediária. O início dela é um pouco mais pesado por começar em uma área mais íngreme. No entanto, conforme a caminhada continua, o trajeto vai se tornando mais fácil.

As vistas da costa e a vegetação dessa área da Nova Zelândia são encantadoras e farão com que o tempo da trilha passe bem rápido, já que o caminho se torna interessante. Parte da região está passando por alguns programas de reflorestamento, então não saia para fora das demarcações.

Mount Alfred

Foto: @milan_smets_travels

Há quem diga que a trilha do Mount Alfred é uma das mais lindas da Nova Zelândia. Embora não seja uma caminhada muito comum, as paisagens vistas durante ela são de tirar o fôlego. O trajeto completo costuma demorar em torno de 5 a 7 horas – vá preparado para passar o dia inteiro caminhando!

OBS.: parte da trilha foi fechada porque muitas pessoas acabavam se perdendo, mas a área que continua aberta não deixa de ser linda.

Hooker Valley Track

Foto: @her_journeys

Procurando uma trilha fácil para fazer na Nova Zelândia? Se sim, já pode adicionar a Hooker Valley Track no seu roteiro! Além de ser uma das trilhas com cenários mais lindos e trajeto bem conservado, ela é bem simples de ser completada.

O percurso de ida e volta costuma durar mais ou menos 3 horas, mas adicione um tempinho a mais por causa das paradas para tirar fotos e apreciar a paisagem. O trajeto conta com algumas pontes suspensas que proporcionam vistas inesquecíveis das montanhas da região.  

Roy’s Peak

Foto: Timothy Chan

Outra trilha que é adorada não só pelos turistas como também pelos moradores da região é a Roy’s Peak. O cenário ao longo dela consegue ser ainda mais lindo do que as outras trilhas já mencionadas. A caminhada é bem tranquila, mesmo demorando por volta de 5 horas para ser finalizada.

Por ter paisagens incríveis, essa trilha tem se tornado muito popular e é uma das mais movimentadas. Ah, a trilha costuma ficar fechada entre outubro e novembro por que é a época em que as ovelhas que ficam nessa área dão luz aos seus filhotes!

Isthmus Peak

Foto: @nathaliesarah_

Tendo 16 km de trajeto, as 6 horas para completar a Isthmus Peak são cheias de novas paisagens e cenários surreais. No geral, essa caminhada é considerada difícil, mas o motivo não é a conservação da trilha e nem pedras no caminho. O que torna o trajeto complicado são as subidas íngremes que deixam até mesmo uma pessoa mais fisicamente preparada cansada.

Caso você queira tentar, tenha em mente que essa não é uma trilha impossível – é apenas complicada. Por isso, leve bastante água para aguentar todo o caminho e evite andar com uma mochila muito pesada!

DIAMOND LAKE/ROCKY MOUNTAIN TRACK

Foto: @alfonsodmarquez

A Diamond Lake/Rocky MountainTrack é, na verdade, uma área com 4 diferentes trilhas, sendo que cada uma delas possui um nível de dificuldade. O Diamond Lake Circuit Track, por exemplo, tem um nível considerado fácil e pode ser completado em menos de uma hora.

Já no caso da Rocky Mountain Summit Track, o percurso total possui 5 km, demorando em média 6 horas para ser finalizado. Ou seja, já é classificada como uma trilha difícil. Minha dica é: comece pela mais fácil e veja o seu desempenho. Caso tenha achado ela fácil demais, vá para a próxima e se desafie a cada etapa concluída!

***

Preparados para caminhar bastante na viagem para a Nova Zelândia? Até mesmo o pessoal mais sedentário deveria se arriscar a fazer pelo menos uma dessas trilhas!