Ir para Portugal e não visitar a região do Vale do Douro deveria ser proibido! Essa parte do país é uma das mais lindas, com paisagens de tirar o fôlego. O Douro é muito conhecido pelo enoturismo – e já aviso que amantes de vinho irão ficar encantados ao longo de toda a viagem.

Tivemos uma experiência incrível por lá com a ajuda do Zé Ricardo, um dos guias da Douro First. Se você quiser fazer um tour personalizado por lá, super recomendo o trabalho dele e da empresa! No entanto, se a sua ideia é fazer todo o passeio sem um guia, não deixe de planejar bem o roteiro. Agora, vamos para as dicas!

Quando ir

O verão é, sem dúvidas, a melhor época para ir ao Douro. Esse período mais quente costuma durar entre maio e setembro. Entre agosto e setembro as videiras costumam ficar ainda mais lindas, já que é a época da colheita. Por esse motivo, esse também é um ótimo momento para viajar pela região.

De qualquer forma, os outros meses do ano também não deixam a desejar. O clima fica um pouco mais ameno e os dias são mais curtos, o que pode atrapalhar um pouco alguns dos passeios!

Como chegar

Para conhecer toda a região do Douro você irá precisar de um carro. Recomendo que você alugue ele no Porto, que é uma das maiores cidades próximas a essa área. A viagem de carro do Porto até o Douro dura em média entre uma hora e uma hora em meia, sendo que não é um caminho cansativo.

Ah, outro cuidado que você deve tomar é quanto ao carro alugado. As estradas dessa região são muito sinuosas e em várias partes elas não são asfaltadas. Por esse motivo, escolha um carro que aguente esse tipo de passeio e que não seja muito baixo, sabe?

Onde se hospedar

O que não faltam pelo Douro são boas opções de hotel. Os mais luxuosos acabam ficando um pouco fora da rota de vinícolas, mas é um ótimo investimento para quem também está em busca de um local para descansar. O Six Senses, por exemplo, é um dos mais bem avaliados e campeão de reservas.

Eu e o Paulo optamos pelo Douro Valley, também um dos mais incríveis da região. Eles contam com uma piscina de borda infinita maravilhosa com vista para o Rio Douro (e que rende fotos lindas!). Tanto os quartos como a comida eram ótimos, então valeu muito a pena. Caso você queira ver outras 8 opções de hotéis, é só clicar aqui 😉

Onde comer

Foto: I Love Douro via Chaxoila

A culinária lusitana é cheia de sabores e temperos incríveis. Como nada é muito exótico, é praticamente impossível não gostar das comidas do país. Sendo assim, a gastronomia do Douro não seria muito diferente. Um dos locais mais tradicionais para comer bacalhau por lá é o Restaurante S. Leonardo. Além do peixe, eles servem uma carne de carneiro que deixou o Paulo suspirando.

A Casa de Pasto Chaxoila e o Castas e Pratos são outros locais que merecem sua visita. Além deles, a maioria das “quintas” contam com um restaurante. A Quinta do Crasto e da Pacheca estão sempre entre as mais visitadas.

Prove o verdadeiro vinho do Porto

Foto: Scott Warman

Não poderia deixar de falar do vinho do Porto, né? A bebida que tanto ouvimos falar é produzida nessa região, e só tem esse nome porque o porto é para onde as mercadorias eram levadas. Fomos até a Quinta Seara D’orden, em Peso da Régua, para conhecermos ainda mais sobre os vinhos e também os azeites feitos por lá.

Descobrimos que o vinho do Porto tem na verdade algumas variações, como o branco, o tawny e o ruby. Além disso, cada um deles possui um tipo diferente de fermentação. Se você tiver interesse no assunto e quer saber outras informações sobre isso, é só assistir à esse vídeo. Nele nós compartilhamos várias curiosidades interessantes!

Passeio de barco pelo Douro

Uma das experiências que eu mais amei ter pelo Douro foi andar de barco ao longo do rio. A corrente dele costumava ser muito forte, mas foram construídas algumas barragens que tornaram as águas dele mais calmas e ideais para andar de barco.

Se você conseguir fazer esse passeio ao entardecer, o cenário ficará ainda mais lindo. Como falei para vocês no início do post, quem nos guiou também durante essa atividade foi o Zé Ricardo, da Douro First.

Outros lugares que merecem uma visita

Além de vinhos e o Rio Douro, há outras coisas imperdíveis pela região. Uma delas é ir até Bisalhães para conhecer os oleiros. Eles são os responsáveis pela produção da cerâmica de barro preto, que é uma das tradições mais antigas dessa região.

O Palácio de Mateus, em Vila real, também não pode ficar de fora do seu roteiro. Tanto a arquitetura como também o jardim do palácio são lindos. A entrada é paga e você pode escolher entre visitar apenas o jardim ou essa área verde, mais o palácio. Prometo que você não irá se arrepender de gastar esse dinheiro!

***

Ficou curioso para saber mais sobre o Douro? Você pode ter um panorama ainda mais completo da região assistindo aos vídeos que estão no nosso canal 😉