Com um menu 100% vegetariano e boas recomendações, é claro que eu e o Paulo não deixáriamos de conhecer o Hangawi na nossa última viagem a Nova Iorque.

O restaurante já me conquistou logo de cara, porque o ambiente era superaconchegante e com aquela meia luz que traz todo o charme para o jantar, sabe? Nós optamos pelo menu degustação e, olha, recomendamos pra todo mundo!

O primeiro prato foi uma sopa de gengibre selvagem com bolinhas de tofu e o mais curioso é que foi servido em um “prato” que tinha fogo no centro. Apesar de bem leve e com pouco tempero, essa foi uma ótima opção para abrir o jantar – ainda mais porque viajamos no inverno e ela estava bem quentinha!

A segunda entrada foi uma saladinha mais refrescante com pó de gengibre, cogumelos, rúcula, beterraba… Caiu muito bem depois da sopa e acho que deu para notar que eles gostam de um gengibre, né?

Em seguida vieram os dois aperitivos. O primeiro, e mais gostoso, era uma tábua de aperitivos especial de Natal (Holiday appetizer platter) com caqui recheado, kimchi de berinjela, crispy de folha lótus e um espetinho com todok (raiz) com bolinho de arroz e um molho bem apimentado e delicioso! Esse foi, com toda a certeza, um dos pontos altos da noite. Além de ótimos temperos, tudo aqui tinha uma textura diferenciada, sabe?

O segundo aperitivo é chamado de combination pancakes que são três “paquequinhas”: uma de parilla (folha), uma de feijão e outra de kimchi de cogumelos. Estava delicioso, mas confesso que curti mais o primeiro.

No menu tínhamos duas opções de prato principal e é claro que cada um pediu uma para que pudéssemos experimentar todas essas maravilhas. A escolha do Paulo foi tofu com brócolis e um molhinho de alho. O prato dele veio com alguns acompanhamentos como kimchi, todok, acelga… Estava tão bom que ele simplesmente raspou o prato.

Já eu fui nos cogumelos maitake salteados e uma massinha (vermicelli) com dumplings. Até agora eu não consegui definir o que mais gostei no prato: se foi o tempero, o crocante, a massinha… Tudo estava divino!

Aah, ambos os pratos vieram com um arroz de múltiplos grãos servido na folha de lótus como acompanhamento que também estava incrível!

Por último, mas não menos surpreendente do que os outros pratos, a sobremesa era uma cheesecake de soja que eu jurava que não iria gostar. Obviamente, eu estava errada porque apesar de ser bem diferente de uma cheesecake tradicional nova-iorquina, ela era deliciosa e não muito doce.

Para compensar a “falta” de açúcar,  a sobremesa foi servida junto com cházinho de berries, com curry e shissandra – uma plantinha medicinal chinesa que é deliciosa.

Esse é um daqueles restaurantes que vegetarianos ou não precisam conhecer! Não teve nada “mais ou menos” por lá, sério! Vale a pena sair um pouquinho do tradicional e conhecer um lugar diferentão e cheio de surpresas que fica no meio de Manhattan, né?

Para saber mais sobre a nossa experiência completa por lá é só assistir o vlog que deixei aqui embaixo 😉