Quem aí está planejando a viagem internacional dos sonhos? Depois de tanto pesquisar sobre destinos e valores, é normal até mesmo sentir um friozinho na barriga ao dar os primeiros passos para concretizar essa vontade.

Como parte do planejamento, uma das prioridades de todo o viajante deve ser contratar o melhor seguro viagem possível. Por mais que todo mundo tente evitar, problemas podem surgir durante os passeios e você não irá gostar de gastar uma fortuna pagando por consultas e atendimentos em hospitais.

Motivos

Muita gente por aí fica se perguntando “Ah, mas eu não vou fazer nenhum tipo de esporte radical ou coisa do tipo. Será que preciso mesmo?”. E sim, acredite quando as pessoas dizem que o seguro viagem é essencial. Por mais que você pretenda fazer passeios mais tranquilos, outros pequenos contratempos acontecem. Uma simples dorzinha de dente, por exemplo, é um incômodo. Nesse tipo de situação, é só acionar o seguro!

Alguns pacotes de seguro também oferecem benefícios que vão além da nossa saúde. Extravios de bagagem e assistência em caso de perda de documentos, por exemplo, são outras duas funcionalidades do seguro que quebram um bom galho.

Quem viaja para a Europa não tem como escapar do gasto com o seguro. Eles levam essa documentação muito a sério por lá, sendo que os 26 países participantes do Tratado de Schengen exigem dos turistas um seguro viagem com cobertura mínima de 30 mil euros.  Portugal, Itália, Islândia, Noruega e Suíça são apenas alguns deles 😉

Valores

Mesmo cobrindo o auxílio médico de milhares de dólares, euros ou libras, seguros viagem não são caríssimos. O valor depende muito do tipo de viagem que você pretende fazer. Para quem vai ficar mais tempo em terras estrangeiras, por exemplo, é necessário pagar um seguro que cubra todo esse tempo de viagem.

No caso de pessoas que queiram praticar esportes, é preciso escolher um seguro ainda mais completo. Para você ter uma noção de valores e comparar a diferença entre cada tipo de seguro viagem, recomendo que deem uma olhadinha no site da Seguros Promo.

Outra opção que pode ser bem interessante para os que desejam fazer passeios mais leves é usar o seguro do cartão de crédito. Ele não costuma ser a alternativa mais completa do mundo, mas válido para os que querem economizar.

Tipo de viagem

Como já adiantamos, o tipo de viagem é um dos fatores mais decisivos na hora de escolher o melhor seguro viagem. O destino escolhido também faz toda a diferença. A Ásia, por exemplo, possui uma culinária super diferente daquilo que estamos acostumados. Consequentemente, a chance de alguém sentir um desconforto no estômago aumenta. Ou seja, é preciso analisar as particularidades de cada país antes de pesquisar qual a melhor opção.

Se você já possui um histórico de doenças ou é gestante, o cuidado deve ser redobrado. Sendo assim, opte sempre por um seguro mais completo. Por mais que ele não seja acionado ao longo da viagem, nunca é de mais prevenir possíveis perrengues.

O que o seguro cobre?

Agora, vamos a uma das dúvidas mais comuns. Além do atendimento médico e odontológico, os seguros podem cobrir o cancelamento da viagem em casos de emergência médica, despesas com remédios, remarcação de passagens, despesas jurídicas e até mesmo a ida de um acompanhante ao país em casos mais graves.

Esses são alguns dos benefícios mais comuns e recomendados. Serviços extras como suporte em caso de fraturas causadas por algum tipo de esporte radical acabam sendo mais caros. Por isso, tente prever problemas como quando for comprar o seguro.

Uma dica muito importante é sempre escolher empresas que tenham atendimento 24 horas, porque imprevistos acontecem a qualquer momento.

***

Ficaram com alguma dúvida? Se sim, é só deixarem a pergunta aqui nos comentários 😉