Quando você estiver planejando a sua viagem para Carretera Austral, além de alugar o carro certo (como já contei nesse post), você precisa ficar muito atento as balsas. O trajeto todo é permeado por rios e, inevitavelmente, em algum ponto você precisará pegar a chamada “barcaza”.

informacoes-sobre-balsas-barcazas-carretera-austral-danielle-noce-1

Foto – Carretera Austral

Diferentemente do que vemos em muitos lugares do mundo, as balsas na região da Carretera possuem horários muito específicos e saem pouquíssimas vezes por dia. Além disso, para conseguir entrar em algumas delas você vai precisar comprar tickets com antecedência pela internet porque as filas são gigantescas – os sites Transportes Austral e Naviera Austral são ótimos 😉

Tendo como base a nossa experiência pela rota 7 da Carretera, vamos falar um pouquinho mais sobre as principais balsas da região e quais pegamos!

De Puerto Montt para Hornopirén

DCIM100GOPROGOPR3718.

Foto – Montenbaik

Essa primeira balsa não é tão necessária assim, viu? Eu e o Paulo não a pegamos porque chegamos tarde do aeroporto e ficamos com medo de não conseguir chegar a tempo. No final, o caminho de carro foi surpreendente, com paisagens lindas e uma ótima forma de começar a viagem!

Para quem preferir fazer o caminho na balsa que sai de Caleta La Arena para Caleta Puelche, vale a pena comprar com antecedência principalmente no verão (compre online). O preço médio para quem está com um carro comum é 9.500 pesos chilenos, menos do que 50 reais.

Essa balsa sai várias vezes ao dia: das 7h30 até a meia noite elas saem de meia em meia hora. Já na madrugada, o intervalo é de 1h30.

De Hornopirén até Chaitén

informacoes-sobre-balsas-barcazas-carretera-austral-danielle-noce-3

Foto – Trover

Por percorrer um caminho mais longo e ser uma balsa bimodal (duas balsas em sequência) o preço desse trajeto é um pouco mais alto: 33.000 pesos, mais ou menos 60 reais por carro. O ticket para essa barcaza precisa com certeza de uma compra prévia – só sai uma balsa por dia (às 10h30) e as filas para entrar são absurdas.

De La Junta para Raúl Marín Balmaceda

informacoes-sobre-balsas-barcazas-carretera-austral-danielle-noce-4

Foto – Youtube: Casa Bruja Región de Aysén

Desviando um pouco da Rota 7, que seguimos por toda Carretera, eu e o Paulo decidimos conhecer um pouco da região de Raúl Marín Balmaceda. Para atravessar o Río Palena existe uma pequena balsa – pequena mesmo, o percurso nela dura uns cinco minutinhos.

Apesar de ser gratuita, no inverno, a balsa só funciona até às 17h. No verão, o horário se estende até às 19h. Para não perder a hora, programe-se para sair com no mínimo 1h30 de antecedência de La Junta. O caminho até a balsa é bem estreito e a estrada é de cascalhos, por isso é bom sair no período da manhã e não correr riscos.

De Puerto Yungay para Río Bravo

 informacoes-sobre-balsas-barcazas-carretera-austral-danielle-noce-5

Foto – Viaje e Ideas

Saindo da região de Puerto Guadal, como vocês viram nesse vlog, nós pegamos uma estrada enorme até um dos locais mais remotos de toda a Carretera: Puerto Yungay. A cidade se resume ao porto e a balsa que nos levou até Río Bravo, pertinho da nossa última parada em Villa O’Higgins.

A última barcaza é gratuita e, na alta temporada (de dezembro a março), ela sai quatro vezes ao dia: 10h, 12h, 15h e 18h. No inverno, são só duas balsas diárias: 12h e 15h.