Além de ser uma cidade linda, a parte cultural de Amsterdã é outro motivo para amar ainda mais o local. Eu e o Paulos somos do tipo que não abrem mão de ao menos um passeio cultural nas nossas viagens e acho super interessante visitar museus para conhecer um pouco mais sobre a história do local, descobrir curiosidades e até mesmo novos artistas.

Apesar de ter mais do que cinco museus por Amsterdã, escolhi os meus preferidos para esta lista. Mesmo que passeios culturais não façam muito seu estilo, tente dar pelo menos uma chance para um desses lugares. Prometo que você não vai se arrepender, afinal, conhecimento e reflexões nunca são demais 😉

Museu Van Gogh

Foto: H&H Photography

Com acervos enorme de obras do Van Gogh, o Museu Van Gogh é um dos espaços mais procurados por turistas que visitam a cidade. O lugar é o paraíso para quem gosta das obras do pintor holandês, como também de arte impressionista e pós-impressionista no geral.

O museu tem uma atmosfera super agradável e com jardim de girassóis encantador. Só essa parte de lá já é um ótimo motivo para conhecer o local. A entrada é gratuita para crianças e jovens até 17 anos, mas adultos pagam 18 euros. É um pouco caro, mas vale a pena ir se você tem vontade de ver pessoalmente obras famosas de Van Gogh, como “Quarto em Arles”!

Casa de Anne Frank

Foto: Massimo Catarinella

Importante por ser um lugar histórico e cheio de memórias, a Casa de Anne Frank está sempre cheia. O lugar, que atualmente funciona como um museu, era onde Anne e sua família se esconderam dos nazistas durante a Segunda Guerra Mundial. Foi lá também onde ela escreveu seu  famoso diário contando as experiências vividas na época.

O fato de você estar em um local tão importante e simbólico é indescritível, sabe? É como se você voltasse no tempo para entender como aquelas pessoas viviam. As anotações, objetos e fotos espalhadas pelos cômodos tornam o passeio ainda mais marcante. Por ser um ponto turístico bem movimentado, recomendo que você compre o ingresso com antecedência. A entrada para adultos custa 9 euros.

Casa de Rembrandt

Foto: Divulgação

Assim como a Casa de Anne Frank, a Casa de Rembrandt é onde o pintor viveu entre 1639 e 1658. No local foram estão preservados vários desenhos e gravuras feitas por ele, além de objetos e móveis da época. Também ficam expostas algumas obras de professores do Rembrandt e de artistas que foram inspirados por ele. 

O que é mais interessante desse museu é conhecer o local onde o artista teve inspiração para diversas obras. As pinturas também são legais para entender todo o processo criativo dele. É como se pudéssemos viver um pouco da experiência de uma pessoa tão famosa e importante.

Rijksmuseum

Foto: Pamela Brada via Pinterest

O Rijksmuseum é parada obrigatória para quem é apaixonado por arte. Ele tem a maior coleção de arte da cidade, incluindo obras de pintores super renomados. Dois dos mais famosos e que você provavelmente já estudou ou ao menos ouviu falar são Frans Hals e Rembrandt. Apesar da maior parte do acervo ser voltada para a arte holandesa, o museu também conta com uma pequena coleção de arte asiática.

A arquitetura do museu também é maravilhosa e logo a frente dele fica o famoso letreiro “I Amsterdam”, onde milhares de turistas pararam para tirar fotos diariamente. A entrada do Rijksmuseum custa 17,50 euros, mas crianças e adolescentes até 19 anos não pagam nada 🙂

FOAM

Foto: Cristina De Middel

Mudando um pouco de tema, o FOAM é o museu de fotografia de Amsterdã. Ele muda de exibição regularmente e expõe tanto fotografias tradicionais como obras multimídia e de vídeo. O espaço funciona também como um centro de eventos, então você pode participar de workshops, palestras e tours.

Ah, é importante que você entre no site do museu para saber quais eventos irão acontecer quando você estiver pela cidade. Dependendo do dia, algumas áreas do espaço ficam fechadas e você corre o risco de não conhecer alguma parte da exposição!

***

É interessante incluir museus no seu roteiro de viagem, afinal, cada um deles tem uma característica diferente que os torna único. Eu e o Paulo, por exemplo, não deixamos de visitar o Museu Van Gogh. Se quiserem ver um pouco do nosso passeio, é só assistir aos vlogs 🙂