Por esses dias a Anna Tempesta me mandou uma receita incrível de um doce chamado Mineiro de Botas. Eu nunca tinha ouvido falar, então conversando com a Anna por e-mail acabei descobrindo que ela é uma apaixonada por queijos. Como eu mais gosto de comê-los do que estudá-los, pedi para ela fazer um post sobre os tipos de queijos e ela veio com essa ideia incrível de fazer o post sobre os tipos de queijo que mais combinavam com sobremesas. O artigo ficou perfeito e muito interessante. Segue aqui tudo que ela nos conta:

I Could Kill For Cheese as Dessert – Por Anna Gabriella Tempesta – de Brasília

Escrever sobre queijos utilizados em sobremesas é uma tarefa árdua. As possibilidades são muitas e o tempo é curto. Vou tentar a partir de algumas sobremesas bem conhecidas mostrar as possibilidades para quem gosta de queijos em doces.

Começando pelo que é bem brasileiro, Romeu e Julieta. Uma fatia de queijo Minas Padrão e uma fatia de goiabada. O Minas Padrão é um queijo de massa semidura, mas o que significa semidura? A dureza de um queijo está ligada à umidade do mesmo e também ao grau de maturação. Quanto mais tempo o queijo passa na câmara fria mais líquido vai perder, maior quantidade de proteína será quebrada e o queijo ficará mais duro e maturado.

O melhor uso em sobremesas que consigo imaginar para queijos semiduros de fermentação lática são as frutas secas, geleias e doces de tacho de modo geral. Há também os queijos duros de maturação propiônica como o Emental e o Gruyère uma característica visual marcante nesses queijos são os olhos formados na massa pela presença de CO2. Frutas vermelhas e geleias de frutas vermelhas são ótima companhia para Ementais, Gruyères, Reinos e afins.

Quando penso em possibilidades doces com queijos frescos, penso em Tiramisú, que leva uma generosa quantidade de queijo mascarpone. Os queijos de massa fresca são aqueles bem úmidos e moles. Ricota, Minas Frescal, Cream Cheese, Mascarpone e Cottage são alguns dos queijos frescos. Esses queijos são suaves e podem facilmente ser incorporados a massas de tortas como cheese cake e torta de ricota.

E os queijos duros, existe sobremesa feita com eles? Considero uma sobremesa dos deuses um naco de bom parmesão com uma redução de vinagre balsâmico sobre ele. Para quem prefere uma dose maior de glicose, tem a queijadinha, que na minha versão preferida leva queijo parmesão. Outros queijos de massa dura são o pecorino e o grana padano.

Há ainda os fantásticos queijos maturados por fungos: Camembert, Brie, Gorgonzola, Danablu etc. Uma sobremesa sublime que fica pronta em um instante é o Brie ao forno com mel e nozes.

As possibilidades doces para os queijos são muitas e muito boas. Se você quer saber mais sobre queijos, um bom começo são as apostilas e livros do Instituto de Laticínios Cândido Tostes. Se você quer ter uma boa ideia das variedades de queijo produzidas pelo mundo, a enciclopédia de queijos da Igourmet é uma boa pedida.

São mais de 500 variedades de queijos reconhecidas mundo afora, somente na França são mais de 200. Charles de Gaulle dizia ser impossível governar um país que possui 256 tipos diferentes de queijo. Não sei sobre a governabilidade, mas sei o quanto é difícil escolher apenas um ou alguns para chamar de preferidos.